28 de dezembro de 2008

E depois do Natal


É algo que não consigo explicar, mas depois do Natal, depois das prendas, dos encontros e desencontros, das ceias, almoços e lanches exagerados, dos doces típicos, da alegria estonteante e das trocas de prendas, fico sempre com uma sensação de vazio, assim como com uma ânsia que o Inverno chegue ao fim e que o calor volte a sorrir. Nem a aproximação de passagem de ano me entusiasma, talvez influenciada pelo domínio cinzento que entra pela minha janela, pela chuva melancólica e pelo frio que se sente fora do meu cobertorzinho de sofá. É onde me sinto melhor hoje, deleitada na chaise longue, com a mantinha, os gatos e um chazinho que até me aquece a alma. Depois do exagero do Natal, sinto que posso passar uma semana a chá e torradas (e devo!):chocolates, todo o tipo de doces, fritos de natal, o peru, o bacalhau, as couves, a alcatra (à moda dos Açores), o vinho, o champanhe, os frutos secos, etc, etc...uma desgraça. Não vou apostar numa dieta, porque nunca a consigo cumprir (dura talvez 5 minutos, especialmente se tiver chocolates em casa, não descansando enquanto não os como todos), mas, como costumo dizer, vou tentar ter algum cuidado nos próximos dias.
Após o Natal, seguiu-se uma viagem ao shopping para gastar o dinheiro e cheques prenda que recebi e, pasme-se, todos os portugueses fizeram o mesmo. Parece que no dia 26 a loucura era ainda maior e a alfuência um pesadelo. Eram filas e filas de pessoas a quererem trocar os ténis por umas calças e o tamanho 36 por um 38, os cheques prenda, etc! A loucura. Quase desisti, mas o meu amor pelas compras falou mais alto e lá tratei de gastar todo o dinheiro que amealhei, bem como os cheques oferta (essa pequena maravilha!). Assim, ainda comprei um casaco, umas calças, três camisolas, umas botas (mais umas) e um bom cremezinho para a cara (as rugas eminentes dos 30 também merecem o miminho). De resto...peru nem ve-lo, nem bacalhau, nem couves, nem bolo rei. Venham os risottos, o guacamole, o sushi, o garlic nann, o tandori, o "tangin" e outras comidinhas maravilhosas, para purgar o Natal!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins