11 de fevereiro de 2009

9.00 da manhã


Continuo "enclausurada" na minha própria casa... a viagem mais longa que tenho feitos nos últimos dias é da sala até à cozinha - ida e volta e os momentos mais entusiasmantes são sempre que o telefone toca e aproveito para por a conversa em dia. O melhor momento de todos é, claro, sempre que o P. chega a casa com o seu sorriso que me enche a alma. Acho que o sofá já está com o formato do meu corpo. Já visitei todos os blogues deste mundo e comentei em muitos deles (há blogues que, de facto, me ajudam a passar o tempo, são maravilhosos)...Já vi todos os episódios do ER, serie 11, Mentes Criminosas, Sexo e a Cidade série 6, etc, etc...

Hoje, o papá B. veio visitar-me e trouxe-me o último livro do Sepúlveda, escritor que gosto - um grande miminho da sua parte, porque insiste sempre em dar-me os escritores que ELE gosta!


Agora, o que tem acontecido, invariavelmente todos os dias, são as trocas de horários, ou seja, deito-me tarde (porque ando sem sono), durmo uma sestinha à tarde (razão pela qual não tenho sono à noite, eu sei) e sou sistematicamente acordada por volta das 9.00 da manhã, ou da madrugada, tendo em conta as horas a que adormeço. Pois é, isto de viver num prédio tem muito que se lhe diga e a agitação é uma constante (e nem é um prédio muito grande): desde o cão do vizinho, que hoje ainda não parou de ladrar, à música que outro vizinho insiste em ouvir (e em cantar e não é coisa bonita), as senhoras que limpam o prédio e que batem com a esfregona em tudo quanto é canto e...pior de tudo, ontem, testemunhas de Jeová a tocarem-me à porta logo pela manhã e hoje o "senhor da água" para ler o contador...Eu até sou bem educada nestas situações, mas às 9.00 da manhã????? GODDDDD

No prédio em frente vive uma senhora "à antiga" que é como quem diz, que se põe à janela, na hora das refeições, a chamar o filho (faz-me lembrar a minha meninice, os tempos em que brincava na rua, caía, esfolava os joelhos e jogava às escondidas, ao elástico e afins...), embora a minha mãe nunca me tenha chamado assim.

Hoje o sol brilha lá fora o que dificulta bastante a minha tarefa de não fazer nenhum...que tédio!




Vou ver mais umas séries e já volto...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins