12 de maio de 2009

Compromisso de corpo e alma

E quando um desconhecido, bem mais novo do que eu, numa segunda entrevista, onde lhe apresentei propostas de formação para enriquecer o seu currículo, me olha nos olhos e diz que adorou conhecer-me e que logo da primeira vez que me ouviu, numa sessão de esclarecimento, ficou encantado (e a conversa teria ido mais longe se eu não a redireccionasse para coisas de trabalho, que realmente interessam), isso é o quê?
Senti as faces a escaldar, corei que nem um tomate e fiquei embaraçada, confesso, porque já não estou habituada a estas coisas e tratei de o canalizar para a entrevista, a qual dei por terminada assim que pude.
Dei comigo a pensar na resposta possível, o "sou casada", que a maioria das pessoas dá nestas situações, quando há alguma insistência, à qual, felizmente, consegui não chegar. Para mim não chega. Não é por ser casada, não é por ter uma aliança, não é por ter assinado um papel, é por muito mais do que isso. É por ser profundamente apaixonada por uma pessoa que me completa, me preenche e me faz sentir feliz. Só o seu sorriso tem o efeito de me iluminar, de me fazer sentir única. E sentiria exactamente o mesmo, mesmo que não nos tivessemos casado. É um sentimento de compromisso de corpo e de alma, não de papel. E por isso, da próxima vez (se houver uma próxima, que presunçosa) ainda dou comigo a responder peço desculpa, mas sou completamente apaixonada pelo homem da minha vida.

41 comentários:

  1. E estaria tudo dito...tudo o que realmente importa!

    ResponderEliminar
  2. "Game over", para esse gajo!

    Bjooooooooooooos

    ResponderEliminar
  3. :) xô daqui! A Bê já tem o coração preenchido!

    ResponderEliminar
  4. Sim senhora, gostei do que li.

    Na verdade nem é preciso dizeres isso, basta que o penses.

    ResponderEliminar
  5. Seja como for, é bom sentir que despertamos algo nos outros. Mas ainda melhor é sentir que ama-mos e somos amados, como é o teu caso ;)

    ResponderEliminar
  6. Mais nada Bê! Há que por as coisas no sítio! Cada macaco no seu galho!

    E tens mta razão numa coisa: não é uma mera aliança ou um simples contrato que selam a união entre duas pessoas. O que se tem que respeitar n é isso, mas sim o amor. É tão simples...

    ResponderEliminar
  7. Sakura - é o que acho!

    Wlater Fane - não foi necessário chegar a tanto, mas foi isso mesmo ;)

    Hermione - escrito com o coração...dá nisto

    ML - é isso mesmo. Pena que não se note só com o olhar.

    Bruno Fehr - mais ainda, sentir...

    Only Words - é bem verdade. A sensação de amor recíproco é maravilhosa. E sim, é simpático saber que despertamos interesse, desde que não abusem!

    Dexter - sim, cada macaco no seu galho ;). De facto, quando me casei expliquei às pessoas que não o fazia pelo contrato, mas sim por poder partilhar com as pessoas que me são próximas, o sentimento que nos une.

    *B* - beijo grande para ti ;)

    ResponderEliminar
  8. E se o sentes assim o deves dizer.

    Mas de certeza que te sentis-te lisonjeada, mesmo em relações longas sabe sempre bem ser admirada por outro, não?

    ResponderEliminar
  9. Amar é viver assim...
    O casar não dá nem retira o amor que um casal sente, mas serve para partilhar com os outros a sua alegria!!!
    O problema é quando casam na tentativa de salvar algo que já não existe... e depois a culpa é do padre ou do notário que os casou, nunca deles.
    Já agora... muitas felicidades! ;D

    ResponderEliminar
  10. invejo-te a convicção que apresentas e que nunca tive, a clausura a novos sentimentos, mas se calhar é isso ...nunca me apaixonei a sério.
    e por isso ainda te invejo mais ...

    ResponderEliminar
  11. Esse tipo de situação só te ajuda a perceber o quanto és apaixonada pelo teu grande amor...

    ResponderEliminar
  12. Eh assim mesmo eheheh
    Como é bom ter tanta certeza :)
    Beijinhoos

    ResponderEliminar
  13. Bê, meus parabéns! Tantos desajustes por aí e você deu um "banho" de equilíbrio de vida a todos os leitores do Cantinho. Estou orgulhoso de voçê, menina. Seu marido deve ter corado de alegria ao ver esta sincera declaração de amor. Continuem sempre assim e transmitam essa felicidade a todos. O mundo precisa muito dessas coisas. Beijocas à vocês. Manoel Eduardo - Brasil.

    ResponderEliminar
  14. O post está fantástico parabéns! E uma amor assim dede ser mesmo especial!

    ResponderEliminar
  15. E faz muito mais sentido assim. Se disseres "sou casada" pode parecer que estás a dizer "eu até queria mas como tenho a porra da aliança no dedo é melhor não". :P

    ResponderEliminar
  16. Grande resposta terias dado Bê :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  17. Sabe sempre bem... desde que não haja abusos, claro! Mas lembro-me dessa sensação de ter o amor da nossa vida ao nosso lado e ter vontade de dizê-lo a toda a gente! :P


    Beijoquinhas.

    ResponderEliminar
  18. Sabe bem não sabe ? Ser completamente apaixonada plo homem que se tem em casa... sabes quando penso nisso sei que um bocadinho de mim sabe que nunca o tem por certo e ta sempre a conquista-lo todos os dias... eu sou uma eterna romantica n se contam as doideiras que ja fiz por ele... para o conquistar todos os dias... com uma peça de lingirie ...com um prato novo ... com um novo sorriso... eu n sou exemplo pa ninguem mas la nisto achoq ue deviamos fazer todos igual ... bj**su ... btw já disse que as tuas novas fotos são LINDAS!!

    ResponderEliminar
  19. Eu bem disse que a fotigrafia transparecia um momento único de felicidade..
    Uma grande declaração de amor Bê..
    que continues assim imensamente apixonada pelo hoemm da tua vida:)
    Besito*

    ResponderEliminar
  20. É sempre bom, de qualquer das formas, ouvir um elogio "de fora"... ;)


    Caí no tei blog de para-quedas, depois de ver no teu perfil que ambas temos uma queda para o GGM...
    Amor em Tempos de Cólera... LINDO!... Já para não falar no Cem Anos de Solidão.

    Tudo de bom*

    ResponderEliminar
  21. Concordo, uma aliança não implica mesmo nada! O que interessa é sabermos o que realmente queremos. O texto tá lindo :)

    ResponderEliminar
  22. e será a melhor resposta de sempre! :)

    ResponderEliminar
  23. É sem dúvida a melhor resposta! passei por algo assim há pouco tempo! fiquei sem reacção! lol

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  24. Lindo post B. e sim realmente o ser casado não significa muito.
    o verdadeiro poder de tudo está no coração.
    no amor e respeito que sentimos por aquela pessoa.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  25. nunca sabemos o que responder numa situaçao dessas e so depois nos lembramos da resposta ideal..k haja uma proxima e muitas mais, para poderes dar essa respostaZONA!!!!;)

    ResponderEliminar
  26. E essa seria a melhor resposta que algum dia alguém poderia dar...
    E depois sorrias...como acredito que faças todos os dias, em todos os momentos em que te lembras o quanto feliz és!

    =)

    ResponderEliminar
  27. Eu não sei se já o disse por aqui, mas acho que não. Sinto, honestamente que tenho os melhores comentadores do mundo. :)
    Enchem-me com as vossas palavras!

    ResponderEliminar
  28. Amiga de longe, mas perto do coração, sou fã desta escritora Martha Medeiros. Adoraria, cinlusive, parafraseá-la mais aqui no seu blog, mas mtas vezes evito porque acho impessoal demais. Porém, a Martha fala por mim em tantas de suas crônicas! Eu a "leio" quase diariamente e qdo li este "post" lembrei deste abaixo que ela tinha escrito. Espero que vc goste e curta! E caso queira saber mais - perca um tempinho, há tanta coisa boa! Visite as várias páginas. Beijinhos, com carinho, Karem

    "Sentir-se amado

    O cara diz que te ama, então tá. Ele te ama.

    Sua mulher diz que te ama, então assunto encerrado.

    Você sabe que é amado porque lhe disseram isso, as três palavrinhas mágicas. Mas saber-se amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de milhas, um espaço enorme para a angústia instalar-se.

    A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e verbalização, apesar de não sonharmos com outra coisa: se o cara beija, transa e diz que me ama, tenha a santa paciência, vou querer que ele faça pacto de sangue também?

    Pactos. Acho que é isso. Não de sangue nem de nada que se possa ver e tocar. É um pacto silencioso que tem a força de manter as coisas enraizadas, um pacto de eternidade, mesmo que o destino um dia venha a dividir o caminho dos dois.

    Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade, que se preocupa quando as coisas não estão dando certo, que sugere caminhos para melhorar, que coloca-se a postos para ouvir suas dúvidas e que dá uma sacudida em você, caso você esteja delirando. "Não seja tão severa consigo mesma, relaxe um pouco. Vou te trazer um cálice de vinho".

    Sentir-se amado é ver que ela lembra de coisas que você contou dois anos atrás, é vê-la tentar reconciliar você com seu pai, é ver como ela fica triste quando você está triste e como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d´água. "Lembra que quando eu passei por isso você disse que eu estava dramatizando? Então, chegou sua vez de simplificar as coisas. Vem aqui, tira este sapato."

    Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro e que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão. Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente bem-vindo, que se sente inteiro. Sente-se amado aquele que tem sua solidão respeitada, aquele que sabe que não existe assunto proibido, que tudo pode ser dito e compreendido. Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois personagem nenhum se sustenta muito tempo. Sente-se amado quem não ofega, mas suspira; quem não levanta a voz, mas fala; quem não concorda, mas escuta.

    Agora sente-se e escute: eu te amo não diz tudo."

    Martha Medeiros

    Não resisti, este também é ótimo, caso queira, pode recusar o post, eu sei que ficará enooorme, rs!

    "Por que você ama quem você ama?

    Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não-fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo à porta.

    O amor não é chegado a fazer contas, não obedece a razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo.

    Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.

    Então que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.

    Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não tem a maior vocação para príncipe encantado, e ainda assim você não consegue despachá-lo. Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita de boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama este cara? Não pergunte para mim.

    Você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem o seu valor. É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar (ou quase). Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível. Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém. Com um currículo desse, criatura, por que diabo está sem um amor?

    Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados. Não funciona assim. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível. Honestos existem aos milhares, generosos tem às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!

    Mas ninguém consegue ser do jeito do amor da sua vida!"

    Martha Medeiros

    ResponderEliminar
  29. Oops! O site: http://www.pensador.info/autor/Martha_Medeiros/

    ResponderEliminar
  30. Karemzinha, está perfeito querida! Um beijo grande com saudade, deste lado do Atlântico.

    ResponderEliminar
  31. e será uma resposta de fazer...corar.
    bjs

    ResponderEliminar
  32. Uma bela resposta. O rapaz diria que fica feliz por ti, e a conversa continuaria sem problemas.
    Se o interesse for demonstrado sem falta de respeito não há mal nenhum, embora a aliança deva ser um sinal a ser observado. Mas se ela não existir quem demonstra interesse não sabe que essa paixão existe. Ao responder como dizes a mulher demonstra não estar disponível, e tudo isto deve ser normal em pessoas evoluidas.

    Beijo e felicidades, deve ser boa essa sensação.

    ResponderEliminar
  33. Vulgar - :) é bem possível.

    PFA - a aliança existe sim, o rapaz nao deve ter reparado. Mas foi de facto muito educado, por isso não levei a mal ;) Obrigada pela visita!

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins