18 de maio de 2009

Injusta(mente) II

E no dia em que resolvo falar sobre injustiças, saio de casa, preparada para pegar no meu carro, para ir buscar os últimos exames* (finalmente) e deparo-me com o espelho do lado do pendura...assim...pendurado! Um dos meus vizinhos, um qualquer simpático (e bom condutor e cego e surdo também, por sinal) deu uma pancada tal que não há nada a fazer (e o meu espelho é daqueles que vai para trás, exactamente para evitar a quebra) e nem se acusou. Pois claro que isto deu cabo do bom humor para o resto do meu dia e estava no trabalho desejosa de me vir embora, porque se algo hoje corresse mal, acho que a adrenalina tomava conta de mim. Aproveitei para por em dia o trabalho mais chato e burocrático, para ver se me acalmava as ânsias. É que, a este ritmo, gasto mais dinheiro a arranjar as mossas que outros me fazem aqui na rua, do que em gasolina! Sim, porque já antes alguém, provavelmente ao sacudir a toalha depois de uma refeição, deixou cair o que eu julgo ter sido uma faca na parte de cima do meu carro, fazendo-lhe um belo de um buraco, pelo qual entrava chuva!
Se eu soubesse quem o fez...ai se eu soubesse...pronto, não fazia absolutamente nada, mas ia lançar-lhe uma cara n.º 31 cada vez que me cruzasse com tal indivíduo. Que injustiça! Eu nunca bati e jamais fugiria sem me acusar e depois levo com estes nabos que devem ter tirado a carta na farinha amparo e que só conduzem no primeiro sábado de cada mês. Grrrrrrrrrrr....
* - para piorar o mau humor, coisa pouco habitual em mim, os exames são daqueles cheios de palavrões que não se entende nada. É que nem me vou dar ao trabalho de fazer pesquisa na net. Não vou mesmo. Da última vez que o fiz ia perdendo uns quantos anos de vida e foi quando, provavelmente, me nasceu o meu único cabelo branco.

23 comentários:

  1. Isso é tao chato, a mim fizeram o mesmo. Bateram e ele foi para trás mas o espelho mesmo saiu e meteram em cima do carro. Um fofo pois aquilo não dá para encaixar.

    Já me assaltaram 3 vezes e teve que levar 2portas, cada um do seu lado (só naquela de mudar tudo) e tenho uns rabiscos que aposto que é de uma peste que quando eu o apanhar vai com a orelha vermelha até casa dos papás!!!

    ResponderEliminar
  2. Há gente mesmo cabra! Mas pode ser que o mesmo lhes aconteça e depois se lembrem do que já fizeram.

    Beijinhos, querida Bê e ânimo, afinal foi só um "dia de chuva" :) amanhã o "sol" volta.

    *

    ResponderEliminar
  3. Fogo...k falta de sorte. E ainda por cim tens uns vizinhos pela calada, que agem mal e não se chegam á frente. Mau...muito mau.

    ResponderEliminar
  4. Oh querida!

    Realmente!

    Deixa lá... Queres que lhe rogue uma praga como aquele da 'minha' passadeira?! =D

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  5. Já me bateram e fugiram... e um senhor viu, tirou a matricula do carro, o modelo e a cor... e ficou de plantão à minha espera para me explicar como aquilo tinha acontecido e para me dar os dados do biltre... sim... BILTRE!!
    E não é que pego em mim.. vou à judiciária e eles me dizem que "se fizesse as coisas por mim" seria mais rápido e passam-me, assim como quem não quer a coisa, a morada que correspondia à matricula.
    Passadas umas horas, estava eu a bater à porta do gajo.

    Tive sorte... vá.

    ResponderEliminar
  6. Há gente com muita falta de civismo. Em 15 anos de carta, a única vez que bati foi contra um carro que estava parado. Nem sei como aquilo me aconteceu, claramente parou-me o cérebro. Não estava ninguém e deixei papel no parabrisas. Um risquinho de nada no para-choques da senhora e a brincadeira ficou-me por uns belos 160 euros. para o dela, pq o meu continua com a amolgadela. :)

    ResponderEliminar
  7. Vá, tu és superior a isso tudo. Não te deixes desgastar pela estupidez alheia. Mas entendo que tenhas ficado fula, porque "surpresas" dessas são perfeitamente dispensáveis. Mais tarde ou mais cedo, quem mal faz, mal recebe ;)

    ResponderEliminar
  8. é realmente uma porcaria. uma vez cheguei ao carro e tava raspado. ainda por cima é branco e aquele bocado sem tinta nota-se logo. enfim..

    ResponderEliminar
  9. Bê, conta até 10, caso n resulte mata-o! :D

    ResponderEliminar
  10. Bem se há coisas que me revoltam são injustiças, já me meti em confusões por causa disso! certo dia vi umas raparigas à espera de outra para lhe baterem em plena escola secundária, não consegui ficar indiferente até porque estava a par da situação e sabia ser uma injustiça tremenda e lá fui eu ainda levei um murro e puxão de cabelo, mas consegui resolver as coisas!
    Até nos filmes e nos livros me revolam as injustiças!
    No meu caso slepers-sentimento de revolta é o eleito, crianças que vão parar a um reformatório e são violadas, já crescidos vigam-se de quem lhe fez aquilo!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Olá!
    Eu apesar de ter garagem em casa e segurança no local de trabalho...volta e meio também me aparece um arranhãozinho ...mas eu dou de bandeja a essa malta que não sabe arrumar os carros;=(
    ( hoje estou zen...tenho um torcicolo e tomei 10mg d diazepam )
    eheheheh

    Na boa

    Beijocas

    ResponderEliminar
  12. Olha a mim já me fizeram isso, e já me meteram uma porta toda dentro!!! Toda...devia ter sido um estouro pequeno devia mas ninguém viu nada ninguém sabia de nada, enfim... Camelos...
    Quando algo do género me acontece só lhes desejo que alguém lhes faça o mesmo!

    ResponderEliminar
  13. realmentes civismo não é palavra muito conhecida aqui do pessoal lolol. Acho que depois de tanto stress mereces um banho relaxante e um jantar delicioso para te abstraires destas chatices B.
    beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  14. Se Deus quizer vai dar tudo certo, Bê. Depois da tempestade vem a bonança. Torço e rezo por você. Beijos carinhosos. Manoel Eduardo - Brasil.

    ResponderEliminar
  15. Possa... que chatice...
    Sei muito bem o que dizes... O meu antigo carro uma vez cheguei ah beira dele e tive que entrar pela mala, meteram-me a porta de tal maneira dentro que entrei pela mala....
    As pessoas são mesmo... grrrr
    Melhores dias virão :)

    ResponderEliminar
  16. Se soubesses quem tinha sido ias-lhe pedir que pagasse o espelho.
    Irritam-me tanto essas coisas , estragam e calam-se. Espero que lhe aconteca o mesmo para depois sentir na pele o que faz aos outros.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  17. A frequência com que isto acontece acaba por ser assustador. A maioria das pessoas não se acusa! Isto é bastante representativo da mentalidade portuguesa...enfim. Lá terei que ir arranjar o espelho, porque está completamente inútil! :(

    ResponderEliminar
  18. bem... quanto a surpresas no carro já lhe perdi a conta!!!


    :-)

    ResponderEliminar
  19. De facto é muito chato Bê virmos ao encontro do nosso bolide e ver umas mossas, riscadelas entre outras coisas estranhas que há uma hora atrás ou na noite anterior não estavam...isto para não falar de quem acorda e vai ao lugar do dito e ele não está lá ou tem um vidro partido..
    Em relação aos palavrões (agora não percebi se é da letra ou da invenção das plavras) tenta associar mais ou menos a lógica da coisa.. não andas perto mas também não andas longe :P
    Besitos*

    ResponderEliminar
  20. Infelizmente essa falta de civismo é cada vez mais comum.. Nós é que ficamos com a dor de cabeça e com a carteira mais vazia!!

    Beijos

    ResponderEliminar
  21. até me arrepiei na parte da faca espetada no carro...imagina que ia uma pessoa a passear tranquilamente e levava com a faca em cima da cabeça!

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins