2 de agosto de 2009

2 de Agosto - 55

Recordo-me de ti, num tempo já muito distante e da forma como a tua arte dominava a minha infância e a nossa vivência. Recordo-me, numa memória já algo amarelecida pelo tempo, das longas viagens de carro, para irmos almoçar a sítios diferentes. Recordo-me de uma viagem ao Algarve, de um almoço em Sagres e de uma música que marca essa lembrança. Recordo-me das prendas com que nos brindavas, por vezes na tentativa de compensar alguma ausência justificada. Recordo-me de ter medo de te perder, mas de nunca o ter partilhado, numa fase mais complicada da nossa vida. Recordo-me de longos períodos sem ti e de alguma distância se ter instalado entre nós os dois. Deixaste de me conhecer e eu a ti. Mas depois, tudo mudou. Regressaste, pudemos viver juntos e conhecer melhor cada um de nós. Recordo-me das viagens longas, que se tornaram um ritual, pela estrada gelada das terras espanholas, a caminho dos Pirinéus carregados de neve e nós, carregados de sorrisos. Recordo-me de te redescobrir e de gostar mais e mais de ti. Tornaste-te presente e um grande suporte na minha vida, mesmo que não o saibas. Porque, tal como tu, sou parca em palavras emocionais e sentimentalistas, nesta nossa relação. Estiveste ao meu lado em momentos difíceis e amparaste os meus ombros e as minhas quedas, quando mais ninguém o fez. Deixaste-me encher a casa de gatos e cães, cúmplice do meu amor pelos animais e cuidaste deles com tanto zelo quanto eu. Confiaste em mim, nas minhas capacidades e deste-me força para lutar pelo meu futuro. Esperaste por mim, tantas e tantas noites, à porta das discotecas, como forma de garantires que eu chegaria em segurança a casa. Não criticaste os meus erros, antes partilhaste comigo os teus, ajudando-me a encontrar as respostas certas e a compreender as partidas que fazem parte do crescimento de qualquer adolescente. Ouviste os meus desabafos e aprendeste a desabafar comigo. Fizeste com que crescesse mais rápido no tempo. Foste sincero quando precisei e carinhoso nos momentos difíceis. Já discutimos muito, mas também já conversámos horas a fio, já rimos juntos, já chorámos juntos e já demos as mãos em silêncio, como forma de partilha de amor e carinho. Espero poder ser para ti tudo e mais ainda do que tu és para mim. Mesmo sabendo que às vezes falho como filha...
Para ti, hoje...
Parabéns Pai.

27 comentários:

  1. Olá!
    Parabéns ao teu Pai:=)
    Lindo texto, um bonito presente para o teu pai...

    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. Olá querida B lindo texto!
    Escreveste com o Coração...
    Parabens ao teu pai pelo aniversário e pela filha espantosa que tem.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Parabéns ao teu pai e muito mais anos ! :D
    Belo texto

    ResponderEliminar
  4. Materializaste por palavras o que eu, às vezes e quando a saudade aperta, penso sozinha... Gostaria de, um dia, poder ter dito o mesmo.

    Ao papá babado... Por tal filha: os meus Parabéns :)

    ;)

    ResponderEliminar
  5. Devias ser proíbida de escrever coisas destas. É que cada vez que escreves, eu choro! bááááhhh!!! :o)
    Parabéns ao pai, e que linda prenda aqui tens.
    Agarra numa folha e numa caneta e tudo o que aqui tens, passa para o papel, isto seria um presente fantástico.

    ;0)

    ResponderEliminar
  6. Lindo, lindo texto, eu também revi alguns destes momentos e jorrei uma lagrimita agora a recordá-los... Parabéns ao papie e parabéns a ti!!!!

    Bjs grandes

    ResponderEliminar
  7. Todos falhamos. Somos Humanos. Linda homenagem Bê...

    ResponderEliminar
  8. Parabéns a ambos!

    A verdade é que tb eu falho como filha, o mesmo que o meu pai falhou enquanto pai sempre muito ausente mesmo estando ali mesmo ao meu lado!

    hj estamos mais proximos e muito mais felizes.

    A vida reserva-nos coisas boas... temos que saber aguardar por elas.

    Muitos beijos

    ResponderEliminar
  9. Felizmente que os teu amor por aqueles que te são mais próximos é directamente porporcional às tuas qualidades como contadora de estórias.:) Por isso é que me pões sempre a chorar com textos assim! parabéns aos 2!

    ResponderEliminar
  10. Bê que texto tão lindo! sabes eu sou mega apaixonada pelo meu pai... uma coisa surreal... Acho que compreendes, pelo que li, também tens uma paixão um amor como o meu:)
    Lindo LINDO mesmo este texto! Parabéns, beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Que lindo texto Bê :)
    Parabéns ao papá, que certamente será "babado" :)
    kissKiss*

    ResponderEliminar
  12. A todos, obrigada pelas palavras, mesmo perante um post tão pessoal.

    à minha querida Minnie - é bem verdade que tu viveste comigo muitas das coisas que escrevo aqui e não foram só as saídas das discotecas ;)

    ResponderEliminar
  13. É rara a capacidade de olhar para trás e ter a lucidez de analisar o que passámos, aprendemos e vivemos com pessoas tão importantes como são os nossos progenitores.
    Parabéns ao teu pai e a ti, pela tua sinceridade, pelo teu reconhecimento e postura face ao que de bom e de menos tiveste e passaste com o teu paizão ;)

    ResponderEliminar
  14. Parabens para o pai e para a filha :)
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  15. Parabens ao teu pai... beijinhos a ti

    ResponderEliminar
  16. Só tu me poderias fazer chorar, pela fragilidade que sinto em mim. Descubro nas tuas palavras a centelha da vida, o amor incondicional que nos une.
    Obrigado filha,
    teu pai

    ResponderEliminar
  17. Bêzinha do meu coração: li nas notícias que os Depeche Mode vêm a Lisboa no dia 14 de Novembro!!!

    Sabias?!


    =)

    ResponderEliminar
  18. Que texto lindo!! Parabéns ao papá!!:))
    bjs

    ResponderEliminar
  19. Parabéns atrasados ao teu pai... espero que ele me perdoe. :$

    Lindo texto... carregado de amor.

    Ele leu? Se não leu, devia. ;)

    Beijo **

    ResponderEliminar
  20. *B*zinha querida, obrigada pela melhor notícia do dia...não, da semana!!! Vou já averiguar ;)

    Gingerbread - leu sim, foi uma das minhas prendas...

    A todos os outros, obrigada pelas palavras, deixam-me assim - :)

    ResponderEliminar
  21. Bê, não sei se alguma vez percebeste ou terá dado para perceber, mas é grande a admiração e o sentimento forte que tenho pelo teu pai, não por sermos muito íntimos, mas pelo que ele transmite com a sua Arte (a mim, há muitos anos que me toca e eu nem sei porquê...); já o disse aqui, admiro-te também muito pelo que escreves neste teu caderno, que leio todos os dias...parabéns a ti, parabéns ao pai (atrasados, claro...) por quem são.Beijos e abraços.

    ResponderEliminar
  22. Se hoje,de tarde, me tocaste o coração com o teu amor de filha, agora de noite, choro de emoção ao ler o comentário e ao entender o amor do teu pai!
    Também eu digo
    Obrigada filha

    Mãe

    ResponderEliminar
  23. Carlos T - obrigada pelas palavras e pela companhia diário neste meu/vosso Cantinho.

    ResponderEliminar
  24. BÊ, vim “espreitar” o teu blog – entre aspas porque, como trabalhar durante o mês de Agosto tem destas coisas, acho que li todos os teus posts – e não posso deixar de manifestar que toda a simpatia que já tinha por ti ficou clara e completamente reforçada. Com ou sem caracóis, és linda por dentro e por fora. Parabéns pelo blog e parabéns por seres como és!
    Lígia

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins