17 de agosto de 2009

Sem comentários...

Tenho cá para mim que, quando não temos nada de jeito a dizer, devemos ficar calados. Com a escrita, é igual. Se não temos nada de jeito para escrever, não adianta ficar a olhar para o computador, na expectativa de laivos de criatividade, ou, pelo menos, de partilha dos disparates do costume e ideias do dia-a-dia...
Falta-me vontade, falta-me tempo, faltam-me ideias. Por isso ando ausente*, embora sempre presente no silêncio com que passeio pelos vossos cantos.
Prometo voltar...
*Porque há alturas assim...e quando assim é, não há nada a fazer. Porque bem ou mal, escrevo por gosto, com o coração e alma na ponta dos dedos e neste momento não tenho capacidade para o fazer.