28 de outubro de 2009

Quedas...

E quando nos deparamos com aquelas quedas da vida, depois de um encontrão forte e urgente, que surge de repente, sem aviso prévio, quando menos esperamos, o que é que fazemos? Levantamo-nos, sacudimos o pó, erguemos a cabeça e seguimos em frente, agarrados ao que acabámos de aprender, para não mais largar...

35 comentários:

  1. Estamos sempre a aprender... ás vezes da pior forma, mas aprendemos... bjs

    ResponderEliminar
  2. Depois de recuperarmos da queda, se aprendermos bem a lição não voltamos a cair com aquela rasteira ;)

    beijinhoss

    ResponderEliminar
  3. se não houvesse quedas, não aprendiamos a arte de nos levantarmos..

    ResponderEliminar
  4. Querida Bê:

    Porque é que nos lamentamos tanto quando nos decepcionamos, perdemos ou erramos?
    O mundo não acaba quando nos enganamos; ele muda, talvez, de direcção.
    Mas precisamos tirar as devidas ilações dos nossos erros.
    Porque é que tudo tem de ser correto, coerente e sem falhas?

    As quedas fazem parte da vida e da nossa aprendizagem dela.
    Que dói, dói. Ui! Isso não nego!
    Dói no orgulho, principalmente.
    E quanto mais gente envolvida, mais o orgulho nos dói.

    Erguemo-nos, portanto!

    Não andamos sempre na corda bamba, mas às vezes, é o único meio de
    seguir caminho.

    Somos bem mais resistentes do que julgamos; a própria vida ensina-nos a sobreviver, viver e a tirar partido de tudo quanto a vida tem de bom.


    Portanto, AMIGA, Nunca duvides do teu poder de sobrevivência! Se duvidares, cais!!!


    I've got a feeling... uhuhuhuhuh

    ResponderEliminar
  5. Ora aqui está um tema em que adquiri o título de honoris causa...
    Julgo que toda a gente tem a capacidade de, ao cair, levantar-se: basta querer. Aprender com as mazelas da queda é que é mais difícil... Nada melhor que chorar (sim, chorar), até que a dor se atenue, e depois... Um sincero e enorme sorriso, de nós e para nós... E para a vida.

    ;)

    ResponderEliminar
  6. Olá!
    As quedas são importantes...para nos ensinarem a levantar :=)))

    Beijocas

    ResponderEliminar
  7. Pena que nem sempre depois da queda é assim tão facil levantar :S

    ResponderEliminar
  8. Como diz um amigo meu até se conseguir andar de bicicleta é preciso cair muito! (:

    ResponderEliminar
  9. Exactamente. Temos de ser fortes para sacudir a poeira e seguir em frente.

    ResponderEliminar
  10. Mai' nada!

    Erguer a cabeça e seguir o caminho!

    A vida é isso...

    ResponderEliminar
  11. diz-se até que é com essas quedas que mais se aprende... custa levantar mas é mesmo isso, a reacção tem de ser seguir em frente! sempre!

    ResponderEliminar
  12. Sempre fui assim: só aprendo quando bato com a cabeça na parede. E mesmo assim...

    ResponderEliminar
  13. Não conheço nínguem que tenha a força que tens para te levantares quando cais, mesmo que a queda seja enorme.

    Beijos

    Mãe

    ResponderEliminar
  14. E mais nada! Primeira lição filosófica que tive na vida...

    A utilidade do erro!

    Beijocas :D

    ResponderEliminar
  15. Se precisar de ajuda... Acho que já estou pró com tanta queda!

    ResponderEliminar
  16. quando se dá uma queda e se é capaz de levantar...
    Já nada nos voltará a derrubar tão cedo!

    ResponderEliminar
  17. Algumas quedas deixam cicatrizes tão profundas, que sempre que olhamos para elas parece que nos faltam as forças novamente. Mas servem sobretudo para fortalecer.

    =^_^=

    ResponderEliminar
  18. UI Ui!!! é verdadinha! e é mesmo bom que agarremos a lição... para não mais voltar a cair pelo menos encontrão!!!


    * beijocas

    ResponderEliminar
  19. É bom saber que todos temos a capacidade de aprender com os nossos erros e com as nossas quedas. Mesmo que magoados, saímos, regra geral, bem mais fortes. Obrigada a todos pelos comentários. adoraria responder um a um, mas não me tem sido possível.

    ResponderEliminar
  20. E se mesmo assim não aprendermos com os nossos erros?! Temos que bater com a cabeça vezes suficientes, mas mais tarde ou mais cedo, chegamos lá..

    ResponderEliminar
  21. Sempre fica o que aprendemos com a dor...

    Beeijos!

    ResponderEliminar
  22. É msm, temos que nos agarrar ao que aprendemos para non cometer os mesmos erros novamente. Mas é bem melhor essar + ao menos tentar, pq com cada queda existe um aprendizado diferente, do que on se arriscar e se arrepender, pena que eu falo isso e não pratico na minha vida KKKKK
    aiai...

    ResponderEliminar
  23. É msm, temos que nos agarrar ao que aprendemos para non cometer os mesmos erros novamente. Mas é bem melhor essar + ao menos tentar, pq com cada queda existe um aprendizado diferente, do que on se arriscar e se arrepender, pena que eu falo isso e não pratico na minha vida KKKKK
    aiai...

    ResponderEliminar
  24. Querida, não tenho tido tempo para te comentar, ando com uma vida maluca, mas estes Post's preocupam-me sempre... Só vim dizer que, se precisares de mim, mesmo no meio desta maluqueira de vida, podes contar comigo. É sério.

    Um grande beijinho.

    ResponderEliminar
  25. E é assim que se aprende... e também é assim que se ensina. Quando caímos e mostramos que é sempre possível levantar com força e vontade!

    ResponderEliminar
  26. Embora concorde com todos os comentários que aqui foram feitos no ambito da queda, gostaria de lembrar que a queda na grande maioria das vezes abala a confiança de quem cai, o que leva algum tempo a ser restablecida.
    Beijinhos para a Bê e muita saudinha da boa!

    ResponderEliminar
  27. Essas ainda são piores que as minhas em pleno Funchal ehehe

    ResponderEliminar
  28. Linda,os sapatos que a Mãe ofereceu eram mesmo altos!!!!beijinhos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  29. Sempre a aprender ou pelo menos a tentar aprender para não se voltar a cair!
    KissKiss

    ResponderEliminar
  30. Sem dúvida que as quedas abalam a confiança e por vezes até nos enfraquecem no momento imediato. Mas é ao levantarmo-nos que aprendemos a gerir e lidar com isso.

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins