27 de novembro de 2009

Para o Natal, de presente...


Eu quero conseguir estar, em pleno, com: o P., pai, mãe, padrasto, irmãos, avó, sobrinho lindo, Catariska (sim, já fazes parte da família), tios e primos e com pais, irmã, tios, primos, primas e priminhas e do P.

Porque este ano está mais difícil do que nunca conseguir gerir todas as famílias e tudo o que eu queria era mesmo estar com todos - numa única, grande e feliz família! E a um mês do Natal já ando a fazer ginástica mental para saber como me dividir entre todas as casinhas, todas as paróquias e todas as cidades (sim, porque entre Lisboa e Porto, há muitos km's a percorrer), distribuir prendinhas, sorrisos e mimos até mais não...

12 comentários:

  1. Nada fácil quando a distancia que separa a familia é grande.. felizmente tenho todos pertinho :))

    beijinhoss

    ResponderEliminar
  2. é tão dificil gerir isso...principalmente n podendo sair de coimbra e tendo a familia espalhada entre o algarve e o alentejo...

    ResponderEliminar
  3. Eu tenho o mesmo problema! No mês de Dezembro faço a volta a Portugal... :)

    BJS*

    ResponderEliminar
  4. Vai ser preciso um bocadinho de ginástica.

    ResponderEliminar
  5. o natal passado tentámos juntar a família toda dos dois em nossa casa. tirando quem faltou, correu bem. Mas este ano a proeza não se vai repetir ;)

    ResponderEliminar
  6. Natal em familia, natal em grande.

    ResponderEliminar
  7. Essas situações nunca são muito faceis de gerir... mas com vontade tudo se consegue!!!! ;)

    ResponderEliminar
  8. Se um de deles tivesse uma casa mesmo grande, juntava-se todos na mesma festa. =\

    Estas coisas são sempre aborrecidas... ter as famílias separadas nestas alturas...~~

    *

    ResponderEliminar
  9. A noite de Natal num sítio e o dia de Natal no outro. Ano sim, ano não :)

    ResponderEliminar
  10. E começar a comprar as prendas a partir das 16h do dia 24 de Dezembro é que é um máximo (ou não). Ahahahah

    ResponderEliminar
  11. Mais lixado ainda é teres a mãe em Inglaterra e o pai em Moçambique :S

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins