25 de maio de 2010

Sou o tipo de pessoa a quem...

Sou o tipo de pessoa a quem...
- Entra um mosquito no nariz durante uma entrevista;

- Risca a cara com caneta durante uma entrevista;

- Sai frequentemente da casa-de-banho com a braguilha aberta (felizmente uso muitas blusas e camisolas compridas e não se nota, penso eu...espero eu) - e a seguir até vai fazer entrevistas;

- Passeia restinhos de espinafre ou de oregãos nos dentinhos até ter a sorte de se ver ao espelho (ou o azar, que depois de fazer uma figurinha destas, preferia não saber);

- Usa roupa nova, esquecendo-se de tirar a etiqueta (vergonha...e não é para mostrar, que a última vez que me aconteceu foi com uma pecinha da H&M);

- Tropeça frequentemente na calçada portuguesa - sendo capaz de ficar sem o sapato e continuar a andar;

- Fala muitas vezes para a pessoa errada (e desconhecida, naturalmente), quando está em ambientes com muitas pessoas e depois tenta disfarçar falando sozinha;

- Sai de casa disparada na direcção errada ao local onde estacionou o carro e depois faz figura de ursa na rua onde mora (já me aconteceu dois meninos - uns fofos, de apertar as bochechinhas - que passeavam de bicicleta, perguntarem-me se estava perdida e precisava de ajuda);

- Perde a parte de cima do biquini a cada onda (esta moda dos cai-cai...);

- Raramente diz asneiras, mas quando as diz é exactamente quando não deve, em ambientes mais formais (e claro, no momento exacto em que toda a gente se cala);

- Quer dar um raspanete no marido e tropeça na ponta do tapete e cai de rabo no chão mesmo à frente dele - perdendo toda a dignidade e qualquer credibilidade para o que quer que seja;

...

- Que se ri muito de si própria... (pudera, com um historial destes, se me desse para chorar, era a depressão profunda).

(e que odeia a expressão LOL, mas achei a imagem fofinha e adequada! - é daqueles ódios que não se entende - mas estejam à vontade para continuar a lolar por aqui)


22 comentários:

  1. Desgraças é contigo, coitada. Mas dar um tralho à frente do marido é demasiado mau quando se quer ralhar.

    ResponderEliminar
  2. - Que se ri muito de si própria... (pudera, com um historial destes, se me desse para chorar, era a depressão profunda).

    excelente conclusão :)
    Deixa lá Bê, vê-se que és feliz assim e é assim que deve ser. :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Oh querida, e euuu! Muitas vezes penso "isto só a mim!". O que vale é que nunca é só a nós! :D

    ResponderEliminar
  4. desculpa, mas só dá para dizer loooool, super engraçado!

    ResponderEliminar
  5. ahahah eu entendo-te bem :)

    Eu uma vez também fiz figurinha de toto a' frente do meu namorado.. Estavamos a discutir e fizemos as pazes por causa disso, claro ele riu-se tanto..



    Estava a dizer o quanto me arrendi de tudo, e disse: "arrependi-me de tomar banho".. queria dizer que arrepedi-me de me ter arranjado pra ele, e sai-me esta -.-'

    xD

    ResponderEliminar
  6. Aquela de deixar restinhos de comida nos dentes é bastante usual na minha pessoa. Especialmente quando como pastéis de nata ou feijão preto. É fantástico.

    E da braguilha aberta é melhor nem falar...

    ResponderEliminar
  7. Eheh adorei a do tralho a meio do raspanete ao marido! :)

    ResponderEliminar
  8. Ou seja, és a maior desastrada à face do planeta :P

    Ainda bem que tens sentido de humor....loool

    ResponderEliminar
  9. Como eu te compreendo! Revejo-me profundamente nas tuas palavras xD

    ResponderEliminar
  10. "Perde a parte de cima do biquini a cada onda (esta moda dos cai-cai...)"

    Para que praia costumas ir? :D

    ResponderEliminar
  11. Desculpa mas... lololololol
    Agora imagina perder a cueca do biquini na onda...pois já me aconteceu, felizmente não saiu das perninhas e sai condignamente da água! Muitas das outras coisas também me acontecem com frequência e é bom saber que não se está só na desgraça!
    Este blog é muito bem humorado, gosto!

    ResponderEliminar
  12. Que bom Post para começar o dia!
    O que já me fartei de rir contigo, miúda!
    Muito bom !
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  13. tu és eu? é só trocar entrevistas por explicações e sou eu!

    ResponderEliminar
  14. E és uma rapariga que sabe rir das tuas próprias "aselhices" ou "destrambelhos"... E isso é muito bom!
    Eu costumo é apanhar vergonhas do género "oops esqueci-me de levantar dinheiro e não posso pagar a conta do café ou do restaurate..." e estou sempre sozinha nestas ocasiões e em estabelecimentos onde ninguém me conhece... passo sempre por caloteira...! O pior é que volto sempre para pagar o que fiquei a dever e já ninguém se lembrava disso e então a imagem com que ficam de mim é mesmo a de caloteira e não da sr.ª que veio pagar aquilo que ficou envergonhadamente a dever...

    ResponderEliminar
  15. ahahahahhahahhahha adoreiiiiiiii mulher tu és demaissssss.
    "ainda nao recebi o teu mail."

    ResponderEliminar
  16. Segundo o meu amigo Bob Marley: "Never take life too seriously, nobody gets out alive anyways" - Por isso minha querida Bê, ri a bom rir, que as gargalhadas fartas não alimentam, mas dão muito gozo! ;P

    ResponderEliminar
  17. Tu és mesmo assim, ahahahahaha és um rir

    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  18. AI gaja, que azar! Também estou nesse grupo dos azarados.

    ResponderEliminar
  19. Obrigada pelos comentários e por partilharem algumas das vossas desgraças - é sempre bom saber que não se é a única neste mundo de tropeções ;-)

    Trintão - isso agora é algo que nunca partilharei! :)

    ResponderEliminar
  20. entendo-te!
    gosto de rir! muito! de mim então, nem se fala!

    beijinhos!

    ResponderEliminar
  21. ahahah excelente post! passei por aqui pela 1ª vez e adorei. Parabéns pelo cantinho e já agora, melhor sorte nesses pequenos pormenores ;)

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins