30 de julho de 2010

António Feio


Saber da sua morte tocou-me profundamente. Vi tantas peças dele, que já lhes perdi a conta e, em todas, saí sempre com um sorriso de orelha a orelha e profundamente rendida ao seu encanto, à sua simpatia e ao seu talento. A última foi há bem pouco tempo e relembro o seu profissionalismo quando o José Pedro Gomes se rendeu a um ataque de riso. Acho mesmo que foi a primeira vez que as lágrimas me caíram ao saber da morte de alguém que não conhecia pessoalmente...

Acima de tudo, simpatizei sempre muito com o homem por trás das personagens...



8 comentários:

  1. MOrreu?

    Diz que é mentira... caiu-me tudo!

    ResponderEliminar
  2. não não é mentira...
    E tanto que ele lutou pela vida....
    Uma enorme perda, de um grande actor e de uma pessoa que aparentava ser extraordinária.

    ResponderEliminar
  3. gosto tanto dele.
    e a bonecada da minha infância a quem ele emprestava a voz...aquela voz...
    era simpatia em pessoa.
    beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Parecia uma pessoa maravilhosa, disso não há dúvidas.

    ResponderEliminar
  5. Mais uma perda que era uma referência na minha vida, que me fez chorar de tanto rir ...hoje fi a minha vez de deixar cair lágrimas mas não foi de riso foi pela perda que significa ...
    RIP António e até um dia ...

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins