5 de setembro de 2010

O livro da vossa vida


Gostava de vos pedir uma coisinha...coisa pouca - que partilhassem comigo qual o livro da vossa vida e a razão pelo qual o escolhem. Aquele livro que vos marcou de tal forma que gostariam de ler novamente com a mesma emoção, que gostavam de poder esquecer, para sentir novamente o prazer inigualável da sua leitura, aquele que vos faz arrepiar sempre que recordam determinados aspectos, aquele que vos marcou de tal forma que se tornou O livro.


No meu caso, sinto imensa dificuldade em escolher apenas um, mas se tivesse mesmo, mesmo, mesmo que o fazer, seria o "Amor em tempos de cólera" do grande, maravilhoso e único Gabriel García Márquez*...


*De realçar que eu sou uma verdadeira apaixonada pela escrita latina, tão quente, apaixonada, crua e real...

31 comentários:

  1. Impossível escolher apenas um, Bê.

    Entre o Cem Anos de Solidão, O Amor em Tempos de Cólera (ai ai, o nosso amado Gabriel), o Perfume, As Vinhas da Ira, Berta a Larga, A Síbila...

    Mas se tivesse de ir para uma ilha deserta e só pudesse levar um, talvez escolhesse o Cem Anos de Solidão. É tão, tão, tãoo complexo que acho que tinha "trabalho" para a vida toda.

    ResponderEliminar
  2. Bê, é muito dificil (para mim) escolher o livro da minha vida, pois dependendo das fases que estou atravessando, um livro é mais ou memos interessante.
    No entanto se tiver que escolher um, será "As memórias de Adriano" da Marguerite Yourcenar. Porque ninguém escreve como ela, com aquela sensibilidade genial :)

    ResponderEliminar
  3. Não gostava de soar assim tão superficial... mas "O diário da nossa paixão". É tudo aquilo que quero para mim. :)

    ResponderEliminar
  4. O meu livro preferido e Comer Orar e Amar de Elizabeth Gilbert..
    Acho que se encaixou perfeitamente na minha vida, que sou parecida com ela e toda aquela força de vontade e desejo de mudança fazem me sonhar.
    Vai sair agora o filme no fim do mês! Espero não me desiludir!
    Se não leste acho que seria uma boa aposta =)

    ResponderEliminar
  5. Difícil escolher um livro por isso vou escolher 2:
    - Amor em tempos de cólera, porque é um dos meus livros favoritos e adoro a escrita do GGM.
    - O Diário da Nossa Paixão, se pudesse esquecer a história e voltar a ler tudo como se fosse a primeira vez. Adoro este livro.

    ResponderEliminar
  6. Eu também tenho muitos mesmo, mas o que mais me marcou foi o "Crónica de uma morte anunciada" do Garcia Márquez, acho que ele não escreveu ainda nenhum que não eu tenha adorado.
    Outro que simplesmente devorei foi o "Cisnes Selvagens", uma escrita fluída aliada a uma narração auto-biográfica!
    E a genialidade de Oscar Wilde no "Retrato de Dorian Grey".
    Já nos portugueses há dois que ficarão sempre na minha mente: "Ensaio sobre a cegueira" de Saramago e sem dúvida o "Em nome da terra" de Vergílio Ferreira.

    ResponderEliminar
  7. O livro da minha vida é Os Filhos da Droga. Penso que este livro me marcou intensamente pk quando o li tinha 13 anos, estava a entrar na adolescência e todos aqueles relatos do livro deixaram-me apavorada!
    bjs

    ResponderEliminar
  8. Da minha parte, a grande maioria dos livros que me marcam provêm de um só autor: Umberto Eco. Tenho uma especial predilecção pelo "Baudolino", porque é uma simbiose entre a estética literária, a história e o bom humor. Mas também não posso deixar de referir os clássicos: "Retrato de Dorian Gray" do Wilde, ou "Assim falava Zaratustra", do Nietzsche, ou "A Mãe", do Gorky... Tantos Bê, tantos!

    ;)

    ResponderEliminar
  9. Ate hoje o livro que me marcou mais, foi o Codigo da Vinci. Apos o ler fui a Paris, onde vivi uma paixao digna de um filme e terminei em Amsterdao.
    Hoje faria tudo da mesma forma, mudava apenas o interveniente masculino :))

    ResponderEliminar
  10. Olá...
    Kitchen, da Banana Yoshimoto.
    Estava em Delft, na Holanda, a fazer o estágio de final de curso pelo Erasmus e a forma como ela descreve sabores e cheiros, embora muito distintos dos que tinha em casa, em Coimbra, fazia-me voltar a casa...

    ResponderEliminar
  11. Tenho 3 livros favoritos.
    veronika decide morrer - Paulo Coelho
    A sombra do vento - Carlos Ruiz Zafón
    A saga de um pensador - Augusto Cury

    Ainda não tinham sido mencionados, mas aconselho vivamente.

    ResponderEliminar
  12. O Principezinho de Antoine de Saint-Exupéry porque me consegue encantar ainda mais de cada vez que o leio.

    ResponderEliminar
  13. Como água para Chocolate!!!

    Quem já o leu, sabe porquê... quem ainda não fez, deve fazer e... vai saber porquê!!!
    ;-DDD
    Boa semana!!!

    ResponderEliminar
  14. é muito difícil esta pergunta...
    mas arrisco dizer Memorial do Convento, porque me diziam isto e aquilo e acabei deliciada, do início ao fim da história. e fiquei fã da escrita, apesar de todas as coisas horríveis que se dizem por aí.
    beijos


    *e O Principezinho é o livro por execelência. doce que só ele.

    ResponderEliminar
  15. Ora aqui está um desafio difícil mas atrevo-me a indicar o "Cisnes Selvagens" de Jung Chang! São cerca de 700 páginas que li assim em escassos dias e que voltaria a ler com o mesmo entusiasmo e se calhar a minha interpretação mudaria...

    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  16. acho que é impossível escolher. mas todos os de saramago têm um encanto especial
    (tenho de ler o amor em tempos de cólera... as expectativas estão elevadas...) :)

    ResponderEliminar
  17. Só um é capaz de ser complicado por isso escolho dois:

    O diário de Anne Frank porque sendo escrito na primeira pessoa é logo coisa para me interessar e depois porque é algo que foi real e é retratado daquela forma simples por ela, adorei e continuo a gostar muito.

    E depois, o Diário da nossa Paixão, muita gente pode achar ridículo, mas ainda sou crente no amor, como tal esta história fascina-me, um amor puro e incondicional até ao fim da vida, no fundo aquilo que qualquer mulher, incluindo eu, deseja

    :)

    beijinho****

    ResponderEliminar
  18. No meu caso, uma Queirosiana convicta, nomeio "O Crime do Padre Amaro" e "Os Maias" (é verdade, sou nas poucas resistentes que não ficaram com traumas de leitura do liceu ;-), mas talvez por ter lido ambos antes de mo proporem a nível do ensino).

    ResponderEliminar
  19. Li o teu preferido e amei. Mas o livro amor da minha vida é sem dúvida nenhuma "As rotas de Pequim" de Sulitzer. É a continução duma séria de 3 livros, mas pode muito bem ser lido isoladamente que é PERFEITO.

    Kiss

    http://otrapovirouseda.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  20. Mr. Vertigo de Paul Auster porquê...primeiro adoro paul auster..adoro e o livro!

    Deixo-te tres criticas e que vao ao encontro daquilo que penso:
    - “Mais um desconcertante e brilhante romance de Paul Auster conhece tradução portuguesa. Mr. Vertigo conta a história de um rapaz que aprendeu a voar, metáfora perfeita para um país onde o sonho comanda a vida.” Magazine Artes

    -“Auster fixa (e bem) a totalidade dos seus esforços no poder encantatório dos sonhos e na inesgotável capacidade humana de criar.”Notícias Sábado

    -“…Auster aproveita para percorrer momentos fundamentais da História americana, questionar a ascendência e a decadência de mitos e ‘estrelas’ e para explorar, de forma simples e directa, as trocas culturais que estão na base dos EUA. Um equilíbrio entre consciência e fantástico que o autor sabe dominar sempre nos limites.” Sol


    Adoro!

    ResponderEliminar
  21. Ok, tenho andando a pensar que livro escolher, já li muitos, alguns maus, outros bastante bons, mas no fim vou escolher Guards! Guards!.

    Uma cidade em perigo, criaturas fantásticas à solta, sociedades secretas com planos diabólicos não muito infalíveis fora de controlo, dragões pacatos com dimensões realistas mas digestões explosivas, e no meio disto tudo um grupo de "heróis" improváveis.

    Eles são alcoólicos, gordos, covardes, ingénuos, são o tipo de personagens que em livros e filmes costuma ser chacinado por heróis e vilões, os "guardas" sem nome que aparecem às dúzias para fazer de alvo ou de pano de fundo para as personagens principais.

    Mas desta vez, à falta de heróis tradicionais têm de ser eles a brilhar com os seus defeitos mas bastante coragem, e vão conseguir.

    ResponderEliminar
  22. o Diário de Anne Frank foi sem dúvida o que mais me marcou...!

    ResponderEliminar
  23. Claro que eu serei a única neste país a dizer: "Os Maias" ... a obra portuguesa que me fez ler 100 páginas num dia a tentar perceber onde o amor pode ir, as curvas e os entraves no caminho mas sobretudo o duro caminho para apagar um fogo que teima em arder, mas que já não se pode ver ...

    ResponderEliminar
  24. Muito dificil escolher só um... Por isso O Livro do Desassossego de Pessoa, O Retrato de Dorian Grey de Oscar Wilde, Ensaio sobre a Cegueira de Saramago e O Mundo de Sofia :)

    ResponderEliminar
  25. Tão dificil... "A sombra do vento" de Carlos Ruiz Zafon... Mas talvez O Livro que mais me marcou fosse o "Veronoka Decide Morrer" de Paulo Coelho, foi numa altura complicada da minha vida e o livro marcou-me bem. :)

    ResponderEliminar
  26. tenho 4...

    Por ordem de preferência
    1 - O princepezinho - todos deviam ler e reler, para que não se esqueçam de algumas das mais importantes "lições".

    2 - O diário da nossa paixão

    3 - Zahir

    4 - Os filhos da droga...

    Só hoje encontrei este cantinho...

    Estou a gostar!

    ResponderEliminar
  27. Tudo o que é escrito pelo Gabriel Garcia Marquez e pelo Zafon não falha.Isabel Allende...tantos!
    Mas o livro que me marcou foi mesmo 'Wuthering Heights' porque me fez perceber a força que as palavras podem ter...
    (agora descobri o Stieg Larson,vou hoje começar o segundo livro da trilogia...não consigo parar!).

    ResponderEliminar
  28. É realmente difícil escolher, gosto de tantos. Mas se tenho que nomear um diria Cisnes Selvagens, de Jung Chang. Como vi algures escrito, é impossível exagerar sobre a importância deste livro. Ensinou-me imenso sobre a história e tradições da China, sobre as mudanças políticas mas tendo como pano de fundo a história de três mulheres (avó, mãe e neta). É um título simplesmente fabuloso!

    ResponderEliminar
  29. Ainda Havia sol - Guilherme de Melo indiscutível no 1º lugar, seguido ex-equo de A vida não é aqui - Milan Kundera e Nas Tuas Mãos - Inês Pedrosa

    ResponderEliminar
  30. O Principezinho - Antoine Saint Exupèry
    Fazes-me falta - Inês Pedrosa (este livro é o livro da minha vida)

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins