6 de setembro de 2011

E depois

Para animar a alma, nada como umas comprinhas. Mas como ando muito poupadinha, fiquei-me por um verniz. Provavelmente o 324º verniz que anda cá em casa - coisa que os homens não entendem, mas nós, mulheres, bem sabemos que precisamos de vários, para alternar consoante o estado de espírito, a roupa, o evento, a estação do ano...


O que veio cá para casa viver - e que estou desejosa de experimentar - foi este aqui:

7 comentários:

  1. Parece-me uma cor linda... não, eles não entendem. Eu sou das que NUNCA tem as mãos sem verniz.

    ResponderEliminar
  2. , minha querida amiga. De fato eu não entendo, todavia não é minha ignorância que há de impedir minha passagem por aquí para deixar um beijo no seu coração.
    Manoel - Brasil.

    ResponderEliminar
  3. Ai Bárbara, nào gosto nada destas cores da moda. Minha irmà usa um azul marinho que eu acho que fica bem nela, mas eu gosto de cores vibrantes, especialmente no verào que só de olhar já dá aquela cara de calor ou de unhas bem feitas, cutículas bem tiradas, bem limadas ... enfim. Sigo com todas as variedades dos rosas, dos vermelhos - meus prediletos, dos castanhos e vinhos agora para o inverno brasileiro e dos clarinhos ... os famosos "rendas" da Riské. Espero que vc esteja bem de saúde, viu! Um beijo carinhoso

    ResponderEliminar
  4. Que bom ler-te de novo :-) . E, melhor ainda, saber das boas notícias!

    Sobre o verniz, tenho um ca em casa, mas em vermelho e acho-o óptimo! Muito resistente, com um brilho bonito e o pincel é muito preciso. Eu gostei!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins