14 de janeiro de 2012

Emigrar ou não?

Não porque o Passos Coelho o sugira, mas porque, nos últimos dois anos é algo de que e o P. falamos com alguma frequência, embora sem seriedade suficiente, até ao momento, para o fazermos efectivamente. Mas a verdade é que as coisas estão tão complicadas que pensamos cada vez mais nessa hipótese e hoje actualizámos os nossos currículos, para começarmos a pensar a sério em mudar de vida. Não penso no depois, porque não sei como sobreviver longe da família e porque se me parte o coração cada vez que penso na tortura que será para os meus gatos (porque não pondero sequer a hipótese de ir para algum lado sem eles). Por isso, se alguém por aí estiver a viver a experiência, ou já a tiver vivido ou conhecer alguém que a esteja a viver, agradeço do fundinho do coração todas as perspectivas que possa partilhar comigo no Cantinho, sites que eu possa visitar e anexar cv's e outros pormenores que considere interessantes.

A todos, um maravilhoso fim-de-semana, cheio de sorrisos!

13 comentários:

  1. A minha cunhada tem 25 anos e o meu irmão 27. Ela tem mestrado a Biologia e não arranjou trabalho cá em Portugal.
    No entanto, no Verão andou a procurar trabalho e teve que procurar fora do país. Arranjou trabalho no Reino Unido e é lá que está desde Agosto. Ela passou cá o Natal e o Ano Novo... o meu irmão esteve com ela de Agosto até Dezembro mas agora está cá connosco. Todos têm saudades dela porque de repente ela já não está connosco e só devemos de vê-la no Verão, porque ela só vem quando estiver de férias.
    É pena que Portugal esteja assim... muitos andam a emigrar. Muitos criticaram o Passos Coelho pela sugestão que ele deu aos professores desempregados mas a verdade é que quando perguntas a alguém se preferes viver aqui ou fora do país a resposta é óbvia.
    A minha cunhada chorou bastante quando foi embora, agora em Janeiro pq está lá sozinha mas teve mesmo que ser.
    Aconselho-te a pensares bem no que fizeres e procura o certo pelo incerto. Ela procurou o certo...

    ResponderEliminar
  2. Acho que este cenário é cada vez mais comum, e eu sou uma delas, eu e o paixão só estamos á espera de uma oportunidade que valha a pena. :) kiss
    (faz uma pesquisa no site www.liderjobs.com ,qualquer coisa estou á disposiçao :))

    ResponderEliminar
  3. eu também já pensei muito nisso, mas para já vamos vivendo como estamos...

    ResponderEliminar
  4. Olá Bê. Eu vou emigrar ainda no primeiro trimestre deste ano e não me parece que vá voltar tão cedo. Por enquanto, Benelux, depois logo se vê (ainda não sei como vai ser a minha vida). Tens alguma ideia do país para onde gostavas de ir?

    ResponderEliminar
  5. Por enquanto não posso ajudar-te muito mas vou fazer o mesmo este ano, sair daqui para fora!! não penses muito, às vezes na vida precisamos mesmo de arriscar... boa sorte ;)

    ResponderEliminar
  6. Obrigada pelas vossas partilhas. De momento consideramos as seguintes hipóteses: Brasil, Moçambique e qualquer país da UE (excepto os que se encontram piores do que nós...).

    ResponderEliminar
  7. Olá Bê!
    Saí de Portugal em 2006 e em muitos aspectos foi a melhor decisão que podia ter tomado. Depois de 4 anos na Holanda estou agora no Reino Unido há 1 e meio. A experiência tem sido fantástica e recompensadora.
    Custa?! Claro que sim! Tenho saudades da família, dos amigos, do sol, da comida a até de falar a nossa língua. Mas quando coloco tudo na balança não me arrependo de nada e tenho a certeza que estou onde devia de estar.
    Se quiseres algumas dicas específicas ou trocar algumas ideias e experiências, deixo-te o email do meu blog: livroseagulhas@gmail.com
    Boa Sorte :-)

    ResponderEliminar
  8. Bê, assim que se me abrirem portas é uma hipótese que considero fazer. A sério. Mesmo que o país não estivesse como está... Confesso que estou farta da "pequenez" de grande parte deste povo. O meu irmão mais novo largou tudo - inclusivamente trabalho "vitalício" na função pública e partiu, há já dois anos, para a Suiça. Na altura custou muito, mas agora, olhando numa perspectiva geral, vejo que foi a melhor opção que ele e a minha cunhada tomaram. Infelizmente estou longe da minha sobrinha... Mas não há nada que a Internet não resolva.

    Informa-te para os lados da Suiça... A minha cunhada diz-me que estão sempre a pedir pessoas com qualificações para várias funções, e o único requisito é saberem falar inglês fluentemente. Inglaterra também poderá ser uma opção, ou até mesmo Finlândia :).

    No IEFP há uma secção que se chama EURES (se não me engano...), cuja função é divulgar empregos na Europa (e não só) :).

    ResponderEliminar
  9. Depois de ter estudado em Londres,estive em Portugal mas, entretanto, surgiu uma oportunidade profissional fantástica em Paris. Eu e o meu Doce não pensámos muito sobre o "futuro", era irrecusável.
    Ele ficou, eu vim. Vivemos a nossa vida um dia de cada vez. E o tempo vai nos dizendo como actuar.
    Estou a 2h de avião de casa e empregada. Se ficasse em PT estaria desempregada e a afundar-me.
    A Europa deixou de ser um conjunto de países com fronteiras. Já não vejo isto como emigrar mas sim uma deslocação, como se fosse do Porto para Lisboa.
    É tudo muito mais acessível e uma aventura destas, para mim, contribui para o desenvolvimento humano e para melhor compreensão de culturas.
    Força :)

    ResponderEliminar
  10. Infelizmente, é uma opção que deve ser cada vez mais estudada. Não sinto vontade de o fazer mas se o meu país não me der trabalho, pensarei nisso.

    ResponderEliminar
  11. Obrigada a todos pelas partilhas - a quem me enviou o e-mail, fico muito agradecida e fica a promessa de que terão notícias minhas assim que acabar esta fase académica na minha vida (e que está para breve!). ;-)

    ResponderEliminar
  12. Eu sou mais uma de muitos! Acabei Bioquimica em Portugal ha 5 anos e mudei-me de armas e bagagens para o Reino Unido. Nestes cinco anos fiz o meu PhD e estou a trabalhar ha já um ano e meio num instituto de investigacao em Londres! Em Portugal nao teria feito nada disto e quem sabe estaria a trabalhar num dos muitos hipermercados.
    Se custa? Claro que sim, e muito, mas Portugal está a 2h30min de distancia e quando já nao aguento mais vou de fds! É uma experiencia fantastica. Aconselho a todos!

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins