2 de janeiro de 2012

Just for girls - Saldos


Também eu dei o meu saltinho aos saldos, embora os deteste, por natureza. Não os preços, óbvio, mas a confusão, o caos, a desarrumação, as filas e os tamanhos (sim, que os que eu uso, são os que desaparecem primeiro) e as expectativas furadas. Mas lá ganhei coragem, já que este é um ano de grandes restrições e pouco dinheiro e fui até ao Dolce Vita tejo (onde não tinha ido ainda e onde não conto voltar nos próximos anos, que eu não gosto de grandes confusões) e aproveitei para visitar a tão referenciada Primark, que ainda não conhecia e onde tive o prazer de me cruzar com a Fanny, o Sr. Fernando, o bigode deste, a esposa, um guarda-costas e mais uns quantos elementos. Saí do shopping com apenas três vestidos (dois da Mango e um da Primark, mas deste não consegui imagem) todos baratíssimos (menos de 20€ cada - o da direita custou apenas 12€) e um gel para os olhos da body shop. E chega, que tenho para mim que o problema dos saldos é que as pessoas compram o que precisam, o que não precisam, o que não lhes fica bem, o que não lhes serve e mais alguma coisinha, encantadas com os preços e incapazes de fazerem as contas ao total. Se eu precisava deles? Não, mas são giros, baratos, não me estiquei demasiado e ficam-me mesmo bem - e todos sabemos o bem que estes mimos fazem às mulheres. E agora, fechei a carteira até novas estações.

14 comentários:

  1. Sem dúvida que são boas aquisições. Sempre gostei de comprar nos saldos aquelas peças mais caritas que não compro habitualmente... mas, este ano, com a mudança de casa, nem quero entrar nas lojas... melhor, querer até queria, mas não posso. :P

    ResponderEliminar
  2. Eu própria estive de olhos nesses:P Muito boas escolhas! Na Primark entrei 2 vezes...Uma para ver a "loja nova" e outra para tentar encontrar um gorro larguinho, depois de correr mil e uma lojas e não encontrar o que queria. Foi lá:P

    ResponderEliminar
  3. Nunca acaba o amor impossível
    Dura uma eternidade
    Reverbera em todas as constelações
    E viaja num barco com asas de nome saudade

    Nunca acaba a chegada de uma nova onda
    O vento volta sempre a este lugar
    Uma vela bruxuleia iluminando o caminho da fé
    Um coração soletra baixinho o verbo amar

    Que sejam de luz para TI todos os dias de 2012

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Bem, há gente com sorte! Ora ver a Fanny e o seu paizinho não é todos os dias (ironia, muuuuuuita!!) :P

    Gosto muito dos vestidos, e comprá-los nos saldos sabe sempre melhor :)

    Beijinho e bom ano! *

    ResponderEliminar
  5. Sem dúvida. é importante ir para os saldos apenas com uma lista daquilo que faz falta, senão acaba por não compensar...

    ResponderEliminar
  6. Hoje também andei pelo Dolce Vita Tejo. Viste a Fanny e não me viste a mim?!

    ;p


    Bom Ano, querida!

    ResponderEliminar
  7. B*zinha, fui aos saldos no DVT na semana passada, por isso não te vi! ;-)

    ResponderEliminar
  8. Ah, bom! Ah, bom!



    Beijinho, querida. :)

    ResponderEliminar
  9. Tu vens a Lisboa e não me dizes nada? Ai Ai! Para a próxima temos que combinar um cafezinho ;-)

    ResponderEliminar
  10. Realmente, sou uma vergonha! :)

    Está prometido. Dantes ia para os teus lados mais vezes, agora menos. Mas para a próxima, eu aviso. Promisse. ;)

    ResponderEliminar
  11. Escolhas fantásticas,em breve é a minha vez de ir aos saldos.

    ResponderEliminar
  12. Pelos vistos sempre existem pessoas que conseguem comprar coisas que gostam nos saldos. Pensei que eram apenas criaturas mitológicas!

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins