13 de fevereiro de 2012

A que me conhece verdadeiramente bem...

A amiga que me conhece verdadeiramente bem é aquela que sabe que me pode dizer que está grávida, porque eu irei partilhar a sua felicidade emocionada. Que sabe que me pode convidar para comprar o enxoval do bebé, porque eu irei entusiasmada e cheia de ideias. Que me pede conselhos sobre o nome, porque eu dou, feliz por ser tida em consideração. A que me conhece verdadeiramente bem sabe que eu vou acompanhar cada etapa, cada momento, cada sorriso, cada ansiedade, como se fossem meus.
As amigas que não o sabem, já o deviam saber. Porque posso estar a passar por esta batalha ingrata, de mais de 4 anos, mas as vossas conquistas são minhas também e irei ser a melhor e mais babada das tias, para todos os meus sobrinhos lindos.
A caminho vem a A. e eu já a tenho como sendo um pouco minha e estou desejosa de a receber, lá para junho.

13 comentários:

  1. e que amiga :) faltam muitas dessas Bê.
    *

    Se passares no meu blog, clica no link que tem num post para votares na minha frase. As votações acabam hojee! :)
    Obrigada!

    ResponderEliminar
  2. Claro que se entende o teu lado, mas uma boa amiga - como tu - fica feliz pelas conquistas das outras... mesmo que tenha mais dificuldades em conquistar o mesmo. Todas sabemos que vais conseguir!

    ResponderEliminar
  3. Os verdadeiros amigos são poucos... mas bons e essa tua amiga tem a sorte de te ter.

    Gostei do blog, cusquei um bocadinho, vi que casaste no dia em que eu fiz 5 anos de casada :)

    Se não te importares... vou voltar...

    xx

    ResponderEliminar
  4. Pode não ser fácil...mas é assim que se deve ser!

    ResponderEliminar
  5. se aqueles de quem gostamos estão felizes, nós também estamos :)

    ResponderEliminar
  6. Bé, por vezes é o desconforto por partilhar um sonho, que para as outras pessoas é um sonho longínquo.

    Às vezes não é fácil...

    ResponderEliminar
  7. Olá! Identifiquei-me bastante com este post! Ainda não entrei na luta, mas sei que não vai ser fácil. Mas nem por isso deixo de ficar feliz e vibrar com quem me rodeia e que eu amo, já conto com 3 afilhados e com sobrinhos emprestados, tal como tu, sou uma "tia" babada q adora dar miminhos! Então a M. fascina-me completamente.
    Beijo grande e que realizes todos os teus sonhos!

    Ju*

    Já há muito que leio o teu blog, mas hoje deu-me para deixar o meu comentário, até pela natureza do post e também já poso comentar com identidade.

    ResponderEliminar
  8. MissBlueEyes, percebo-te, mas tenho outra forma de o viver e sentir. São quatro anos de uma luta que parece não ter fim, mas cada bebé que vai surgindo na minha vida é um sopro de alegria.

    ResponderEliminar
  9. Bê entendo te perfeitamente e acho que assim deve ser. De qualquer forma, entendo se uma amiga tua não partilhasse de forma tão intima...eu tenho uma amiga q não consegue engravidar, tem imensas dificuldades. A irmã dela, a pessoa que ela mais adora, qd engravidou ela disse q teve um misto de sentimentos: ficou muiito feliz, mas não deixou de sentir uma certa angustia e tristeza por ela. A irmã, que a adora tb, ao aperceber se disso não partilhava com ela coisas menos necessárias.
    É complicado mas entendo ambos os lados!!Beijocas

    ResponderEliminar
  10. Então e não é que a minha MELHOR AMIGA também está grávida, e que eu ando numa roda viva a tricotar botinhas :D?

    Vem aí o(a) meu sétimo(a) sobrinho(a) e eu que feliz que estou :-)!

    Parabéns à Bê e à Amiga ;)!

    P.S.: Há-de vir... ACREDITA :).

    ResponderEliminar
  11. e ainda por cima tu, para além de boa amiga, és uma excelente pessoa, com uma personalidade "boa-onda" e sabes, como eu sei, que a felicidade está no que se tem e não no que não temos.

    lá chegará o teu dia, Bê. até lá, é "só" continuar a ser feliz, por ti e pelos outros:)

    *e sabes que eu sei do que falo:)

    ResponderEliminar
  12. E isso é a amizade. Apesar de nem sempre ser fácil para nos muitas coisas, pode ser uma gravidez ou outra "coisa", estar lá e compartilhar as alegrias.

    ResponderEliminar
  13. Be eu tive que contar a uma amiga, que fazia tratamentos atrás de tratamentos, e senti-me mal por ter que lhe dar a novidade. Claro que se fica contente, mas ficamos sempre a pensar quando chega a nossa vez... O importante é acreditar, sempre!

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins