11 de maio de 2012

Medos irracionais

E quando todos pensam que finalmente chegou a época dos gelados saborosos, da praia, das roupas frescas e leves, das esplanadas à noite, dos passeios à beira-mar, do calor abrasador e das patuscadas deliciosas, eu penso que chegou a época das baratas. Pois é, esta que vos escreve reage bem a qalquer bicho estranho. Não tenho medo de aranhas (nem das gordas), nem de cobras (da última vez que me cruzei com uma, durante uma corrida, procurei logo o telemóvel para tirar uma foto), nem de ratos ou outros bicharocos daqueles que nos supreendem em qualquer momento. Mas tenho um nojo incrível, horroroso e arrepiante de baratas. Ao ponto de conseguir não dormir uma noite inteirinha se tiver o azar de me cruzar com uma na rua. E se as há na rua da minha escola. Basta dizer que a simples visão de uma, nem que seja a largos metros de mim é suficiente para ir aos pulinhos, arrepiada e com a sensação de que me caiu uma em cima, sem me preocupar com figuras tristes. E elas chegaram à minha escola, pelo que agora, cada noite é um tormento para mim. Fica o desabafo daquele que é o meu medo irracional de um bicharoco que, tanto quanto sei, nunca atacou ninguém. Mas imagino que todos temos um medo destes, certo?


PS: Por razões óbvias não coloquei foto, senão corria o risco de eu própria nunca mais voltar ao blog!

12 comentários:

  1. Curioso teres esse medo de baratas e não de cobras ou de ratos como já é habitual. :-)

    Eu detesto ratos. :/

    ResponderEliminar
  2. O meu medo equivalente é mesmo em relação às aranhas. Embora agora ande a conseguir suportar olhar para elas sem desatar aos guinchos, até há bem pouco tempo entrava em pânico.
    Preciso sempre de as ter longe de mim.

    ResponderEliminar
  3. Sim.... Eu que sou bióloga tenho um medo irracional de cobras. Sim cobras, mesmo sabendo que a maior parte das que se encontram por cá nem sequer são periogosas/fazem mal. Mas se vir uma cobra sou capaz de me transformar numa pessoa histérica, muito histérica e desatar a correr dali pra fora, só parando 20 km depois. É triste mas é verdade :s

    ResponderEliminar
  4. Eu também tenho um nojo tremendo de baratas e fugia delas a 7 pés. Até que nasceu a minha filha, e agora, apesar do nojo, não as deixo vivas...

    ResponderEliminar
  5. Morrias, se trabalhasses onde eu trabalho... andam sempre a fazer desinfecções e é um nojo!Percebo muito bem essa impressão e é absolutamente nojento, só há um bicho que passa ainda mais das marcas para mim, a centopeia! Nojo!!:)

    ResponderEliminar
  6. Sílvia, a minha reacção é igual, mas co baratas. Uma vez fugi para o meio de uma estrada, com carros a circular!

    ResponderEliminar
  7. Compreendo-te perfeitamente. Aliás, sempre que me perguntam a minha fobia, eu digo baratas. E está escrito na descrição de Twitter XD You're not alone...

    ResponderEliminar
  8. As centopeias também aparecem mais no tempo quente e eu tenho pavor.

    ResponderEliminar
  9. Sinto exactamente o mesmo mas com gafanhotos, nao me controlo, e uma vergonha.

    ResponderEliminar
  10. lol
    eu sinto o mesmo mas em relação às pombas... ai... aqueles olhitos metem-me impressão!
    beijinhos querida**

    ResponderEliminar
  11. Pronto eu acho que o meu medo bate tudo!! Borboletas..borboletas bonitas, borboletas da traça... morro de medo! É um pânico completamente irracional mas que me tira o sono, me deixa a tremer, tudo...

    ResponderEliminar
  12. Maria Pitufa - o teu ganha-nos a todos. Eu adoro borboletas (das coloridas)!

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins