12 de junho de 2012

Companhia nas férias


A praia sem livros não seria a mesma coisa. Só assim aguento horas e horas de um calor que cola na pele, de sal, de areia teimosa, de músicas dos outros, de preocupação com o sol, de cabelos despenteados. Ontem acabei o Deus das Pequenas Coisas. Hoje comecei este, para provavelmente acabar amanhã e ainda trouxe um terceiro, certa de que em tempo de mini-férias três seriam o ideal. Como é bom ter tempo para este vício que é mergulhar em livros e não pensar em mais nada a não ser nele, ao meu lado, sempre sorridente, sempre feliz. Na nossa praia favorita de sempre, que o mar, este ano, nos devolveu.

12 comentários:

  1. livros são bons em qualquer altura, em qualquer circunstância :):) eu vou no fim da saga millennium.

    ResponderEliminar
  2. Não sendo fã desta escrita tão séria, parece-me bem interessante.

    ResponderEliminar
  3. Eu estou como tu. Acho que a praia só faz sentido se for acompanhada de um bom livro :)
    Boas férias!

    ResponderEliminar
  4. LOL Bêzinha eu era dessa opinião, um bom livro e praia. Agora? Impossível :D É praia e uma criança :) Livros não têm lugar pois eu não tenho sossego :)

    ResponderEliminar
  5. Concordo contigo: praia sem livros não seria a mesma coisa. Mas até digo mais: vida sem livros e sem o vício da leitura jamais seria a mesma coisa! ;)

    ResponderEliminar
  6. Que é das minhas férias? :/
    (Eu era a Kitty* do blog Sophie Diary, agora mudei (o blog é o mesmo) só mudou o link e a identificação. Espero poder continuar a contar contigo.)

    ResponderEliminar
  7. Dou-te os meus parabéns...Tolstói era coisinha para tornar as minhas férias deprimentes!!

    ResponderEliminar
  8. Leu-se muito bem em dois dias. Não é nada pesado. Para as próximas férias segue-se a Ana Karenina!

    ResponderEliminar
  9. Ui..ui.. lá outro que não gosto!! :) Bem ainda bem que há gostos para tudo..mas confesso que se o Tolstói para a praia acho que um de nós acabava enterrado na areia!

    ResponderEliminar
  10. Adoro ler, sempre adorei. A minha biblioteca é prova disso mesmo =)
    Tólstoi é uma maravilha.
    De momento estou a acabar Viagem ao fim da noite de Louis-Ferdinand Céline e segue-se o 1º volume de O Homem sem qualidades de Musil.
    Anna karenina é óptimo e lê-se muito bem.

    ResponderEliminar
  11. Sou fã incondicional dos russos dessa época. Tólstoi, Dostoievski, Gogól, Gorki, Tchekov. Apesar de gostos não se discutirem, é com muita pena que noto as pessoas acharem que este tipo de literatura é pesada ou deprimente.
    Infelizmente, hoje em dia muita gente prefere os "livros de hipermercado".
    E quantos autores portugueses falecidos que deixaram de ser editados? Fernão Lopes não se encontra, por exemplo, só para citar um.

    ResponderEliminar
  12. Eu confesso que não gosto dos russos..li uns quantos e não gostei.
    Quanto a edições antigas eu recomendo vivamente os alfarrabistas... ainda que Fernão Lopes apareça sempre a preços exorbitantes!!

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins