12 de agosto de 2012

E se...

E se tivessem que escolher ler um livro que já leram. Um livro que vos marcou a alma, que vos tocou nos sentidos, que se colou na vossa pele e vos deixou a sonhar. Que vos tenha dado uma vontade imensa de o esquecerem, para terem o mesmo prazer de o reler novamente, como se da primeira vez se tratasse. Qual escolhiam?
Eu vou (re)ler um, que já descansa aqui ao meu lado, na sua ânsia de ser redescoberto. Um dos livros da minha vida: O amor nos tempos de cólera do Grande Grande Gabriel Garcia Máquez.



Seguir-se-ão outros, com certeza. E ainda bem que assim é.

21 comentários:

  1. Provavelmente o Memorial do Convento de Saramago. Apesar de "Cem Anos de Solidão" do GGM também me ter marcado bastante quando o li!

    ResponderEliminar
  2. Teria mesmo de ser O Diário da nossa paixão, pelas emoções provocadas. Sei que é mais básico, mas é o livro que não me canso de reler.

    ResponderEliminar
  3. Do Gabriel García Márquez gostei ainda mais dos 100 anos de solidão!
    Boa (re)leitura!
    xo

    ResponderEliminar
  4. já li e adorei também. é muito bonito. é muito difícil para mim escolher assim um livro, porque uns são bonitos, outros estimulantes, outros inquietantes, cada um especial à sua maneira. mas é inegável que a saga Harry Potter me marcou muito, porque 'cresci' com eles e vivia aquele mundo como se fosse meu. é um bocado estúpido, eu sei, mas é o que sinto :)

    ResponderEliminar
  5. Os Maias de Eça e As palavras que nunca te direi de Nicholas Sparks

    ResponderEliminar
  6. Eu escolheria "A Praia do Destino" de Anita Shreve. Tenho mesmo de o reler!

    bjinho

    ResponderEliminar
  7. O meu chama-se 'A Escolha da Vida'. :)

    ResponderEliminar
  8. Fazes-me falta da Inês Pedrosa e o Diário da nossa Paixão do Nicholas Sparks :)

    ResponderEliminar
  9. Lê Como Água Para Chocolate, da Laura Esquivel. Imperdível!

    ;)

    ResponderEliminar
  10. Como água para chocolate de Laura Esquível... é lindo. já li duas vezes ;)

    ResponderEliminar
  11. Cem anos de solidão também é um dos livros da minha vida. Nicholas Sparks é que não vai lá nem à lei da bala, nada a fazer. Eu juro que tentei. Quanto à Laura Esquível, também gostei muito muito. Há por aí uns tantos que referem que ainda não peguei, tenho que espreitar na minha próxima compra.

    ResponderEliminar
  12. Olha na muche que eu ando a precisar da sugestão de uns livrinhos a levar de férias... que me marcasse, foi o primeiro que li de nicholas sparks Notebook devia ter 12 anos sempre li imenso, e este foi um virar de uma página de literatura... houve ainda outro que me marcou bastante mas que não sei o nome nem nada, estava naqueles volumes da Readers Digest era um policial fantástico =)

    ResponderEliminar
  13. É muito difícil escolher só um livro :) Mas o MEU escritor, sem dúvida, Saramago.

    ResponderEliminar
  14. Apontar um só é complicado, por agora diria 'A cidade e as Serras' do Eça!

    ResponderEliminar
  15. A Sombra do Vento e Lolita. Ja li meia dúzia do GGM e não consigo apaixonar-me... Acho que nunca li nenhum livro pela 2ª vez, por mais que gostasse, há tanta coisa no mundo para ler. Mas sei dizer um que só li uma página e que nunca na vida volto lá: Paulo Coelho.

    ResponderEliminar
  16. Eu sei, sou um cliché, mas amei o Principezinho. Mas confesso que também adorei o 100 anos de solidão, também do Gabriel Garcia Márquez :)

    ResponderEliminar
  17. Eu sei, sou um cliché, mas amei o Principezinho. Mas confesso que também adorei o 100 anos de solidão, também do Gabriel Garcia Márquez :)

    ResponderEliminar
  18. Cat, eu sabia que sim! Tenho omemorial do convento à minha espera.

    Gabriel Garcia Marquez é, quanto a mim, um autor que se adora ou não se gosta de todo. Para mim, é um génio e só lamento que já não escreva, uma vez que já li tudo o que foi editado em POrtugal.

    ResponderEliminar
  19. Não me canso de reler alguns capítulos do Principezinho ou do Senhor Valery (este último de Gonçalo Tavares)! Gosto de reler livros que me fazem rir ou refletir na vida :)

    ResponderEliminar
  20. A papisa Joana, e tantos tantos outros.

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins