5 de setembro de 2012

Serviço público

Homens deste Portugal e arredores, fica a notinha: grande parte da população feminina não gosta de piropos e "sons estranhos" quando passam por nós, no meio da rua. É brega, é ordinário, é de muito mau gosto. Faz-me sentir insegura, exposta, quase "usada", como se estivessem a ver mais do que deviam e obriga-me a fingir que sou surda e cega. Enfio-me debaixo dos óculos escuros, olho na direcção contrária e finjo que não é cá nada comigo (tal e qual como quando aquelas empresas chatas dos créditos me tentam abordar). Por vezes fico com vontade de descer do salto e dizer-vos umas verdades na cara, mas cheira-me que homem que é capaz de ser ordinário na rua, terá também uma tendenciazita para a violência. Não se aguenta. E fica-vos tão, mas tão mal. Nem o "tanta saúde rapariga, tanta saúde" que me lançaram ontem se escapa. Prefiro passar sossegadita e discreta e que não pensem na minha saúde, que está bem muito obrigada, fora as náuseas que se me colam à pelo quando ouço estas coisas, ou se o meu pai é escultor, que não é, embora tenha muito jeito para pintar e a minha mãe uma ostra (e estes são dos menos maus)...Por favor, guardem-nos para vocês. Eu agradeço e cheira-me que muito do mulherio também!

16 comentários:

  1. Desculpa, mas estes engates à trolha estão demais...lol

    ResponderEliminar
  2. 100% de acordo!Não há quem aguente este tipo de comentários!
    Abraço*

    ResponderEliminar
  3. Isso de saúde é mesmo nhónhó.
    No Porto ouves grunhos, roncos, e piropos mesmo porcos misturados com propostas repletas de nojeira da pior espécie.
    Por acaso também detesto., não me sinto insegura nem exposta, até porque quando a língua é grande, em baixo costuma ser curta e murcha.
    Já em relação ao facto de serem dados a violência, nisso tens razão, normalmente são gajos pouco abonados, muito frustrados que se escondem numa máscara de ordinarice.
    E muitas vezes a forma de se mostrarem virís é a violência física e verbal pois claro.

    ResponderEliminar
  4. pfff... detesto detesto detesto
    estou contigo

    xo

    ResponderEliminar
  5. Bolas! Anos a criar e a compilar fabulosas tiradas de engate e agora é que me dizes isto!? Estou de rastos. ;)

    ResponderEliminar
  6. Também não gosto. Mas alguns são de levar lágrimas aos olhos de tão estúpidos. Chamam-lhe originalidade....

    ResponderEliminar
  7. Patife, é partilhares connosco essas pérolas que já te dizemos o que achamos ;-)

    ResponderEliminar
  8. tb detesto! nem é preciso falarem, há olhares tão nojentinhos que uma pessoa nem sabe onde se enfiar...

    ResponderEliminar
  9. E esta que acho que inventei agora: "quem me dera que fosses tela, para usar o meu pincel em ti..."; se nunca ninguém ouviu isto, tem copyright para mim!

    ResponderEliminar
  10. Pois eu trabalho numa empresa que de quando em vez ( muitas vezes) se fazem obras e agora andam por lá uns rapazes que não dizem nada mas a forma como olham é tão má ou pior do que se dissessem! É de tal forma que provoca o efeito contrário, eu própria me apetece perguntar alguma coisa, quase parecem canibais! Enfim, deve ser da crise! (qq coisa hoje serve para dizer isto! ;-) )

    ResponderEliminar
  11. CT, essa é perfeita...para dizeres à tua mulher :D

    ResponderEliminar
  12. Eu só inventei, não estava a dizer piropos a ninguém!!! E a minha mulher já conhece BEM as trinchas e a paleta toda! Bjs.

    ResponderEliminar
  13. Bê uma que poderia ser dita pelo nosso Patife: "Uhóhh bomboca, mostra a toca!"

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins