16 de outubro de 2012

Procura-se

Procura-se motivação para trabalhar...não será fácil de encontrar já que se aguardam apenas dois meses pela frente, cujo intuito é "arrumar a casa". Ciente disso, a motivação fugiu algures entre as notícias estranguladoras de ontem e a incerteza teimosa de hoje, cujo horizonte se afigura tristemente cinzento. Fugiu para parte incerta, mas certa de que aqui não seria feliz nem compatível com o ambiente que se vive. Definhava dia após dia. E eu, uma menina naturalmente optimista, trabalhadora, empenhada e responsável, deixei-a fugir e agora não a consigo encontrar...E sei que só quando a encontrar, serei feliz no trabalho novamente...   

11 comentários:

  1. Como eu te compreendo... não diria melhor!

    ResponderEliminar
  2. força Bê. de certeza que o cinzento, um dia, há de dar lugar ao arco íris.

    ResponderEliminar
  3. Ai Bezinha... :( Um beijinho grande e muita força! Estou aqui se precisares. :)

    ResponderEliminar
  4. É triste é que anda toda a gente assim...felizmente continuo contente com o meu trabalho, mas a recibos verdes e não se espera melhorias a esse nível!
    Desejo-te a maior sorte do mundo!
    Um grande beijo!

    ResponderEliminar
  5. Há-de encontrar mas não desista de procurar!
    Eu, há mais de 1 anos que procuro um trabalho que foge de mim,como o diabo da cruz mas não desisto e ainda agarro o "sacaninha".

    beijos e boa sorte, se a encontrar (a motivação) não a deixe fugir ...

    ResponderEliminar
  6. Dia 15 de Novembro sou eu! Venha de lá esse optimismo... Boa sorte por aí!! ;) beijinho

    ResponderEliminar
  7. Muita força. é o que lhe desejo, infelismente também tenho duas filhas,nessa situação. Boa sorte vai correr tudo bem .Pensamento positivo e tudo vai melhorar

    ResponderEliminar
  8. Desde o dia 5 de Outubro que faço parte das estatísticas. Bem que podia ter sido eu a escrever este post, obrigada :) E muito boa sorte para ti.

    ResponderEliminar
  9. Assim não é fácil ter motivação, não! FOrça*

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins