20 de março de 2013

Black cat - my lucky charm

Imagem - Grupo Meninas para sempre, no facebook


No final da semana passada, numa das avenidas mais movimentadas da minha zona, imediatamente antes de um túnel e na berma junto à faixa da esquerda, meti na cabeça que tinha visto um gato preto, deitado, numa posição muito pouco provável, no caso de ter sido atropelado e ter morrido. Tinha coisas para fazer e não podia parar no momento em que me apercebi, porque estava na entrada de um túnel, a alguma velocidade, mas claro que o bichinho não me saiu da cabeça e assim que me despachei, cerca de 40 minutos depois, tive que voltar lá. Desta vez fui devagar, atenta, já a fazer piscas a a aguentar os condutores atrás de mim, certos de que ali estaria uma verdadeira naba ao volante e lá vi o gatinho. Eu estava com a minha mãe, parámos e debaixo de uma enchente de buzinadelas aproximei-me e vi uns olhos muito amarelos, que assim que me viram pediram socorro. Deixei-o cheirar-me, percebi que era meigo e fiz-lhe festinhas. Aparentemente não havia feridas abertas, mas havia o risco de estar magoado. Nem pensei duas vezes, banco de trás com ele. Como se mexeu tranquilamente e miava para nós de forma como só um gato habituado a pessoas mia, levei-o para casa do meu pai (uma vez que eu já tenho o máximo permitido por lei num apartamento), que tem um terreno enorme e já uma boa conta de gatitos e onde comem 8, comem 9 - muitas vezes comem uns 12 ou 13 que os da vizinhança andam lá sempre batidos.
Lá chegadas, colocamos o bichinho na zona mais resguardada, onde há caminhas e lugares para se esconderem à vontade, comida e água. Examinámo-lo com cuidado, mas, felizmente, mexia-se bem e parecia bem disposto embora um pouco assustado. Aos poucos e porque voltei a casa do meu pai várias vezes depois, percebi que é uma gata, completamente humanizada, uma vez que é super meiga e sedenta de festinhas e carinho e nada habituada a outros gatos. Tanto que fica uma fera quando vê os outros que lá andam que, felizmente, apenas têm curiosidade em cheirá-la. Cheguei à conclusão que só pode ser uma gata de apartamento, quanto muito de quintal fechado e sem acesso a outros animais. Quer-me parecer que foi abandonada para morrer na berma de uma estrada à qual sobreviveu por milagre e por uma sorte tremenda - eu não era para estar ali, mas à última da hora decidi mudar os planos. Tanta gente que ali passou e não ligou. E deixa-me cada vez mais triste este mundo em que vivemos, em que as pessoas não têm valores, não tê limites, não têm sentimentos e abandonam assim os seus animais, animais que os amam e que lhes têm carinho. Nós ganhámos uma gatinha - até agora chamada de Pipa por mim e de Pulga pelo meu pai. Está segura, alimentada e bem-disposta. Com o tempo vai habituar-se aos outros gatos, porque esses estão habituados a visitas dos gatos da zona. Mas que traumas terá por ter perdido a sua casa, os seus cheiros, a sua comida própria, o seu nome e os seus donos?

12 comentários:

  1. :( Tanta gente a fazer isso e eu resgatei três e perdi as três. Uma pretinha à porta do trabalho ferida, que não pensei duas vezes também e meti numa caixa de papelão e voei para a veterinaria, perdi dois dias depois, estava muito ferida.
    Adoptei uma pouco tempo depois de uma associação, era linda, ronronava o dia inteiro e só queria dormir ao pé de mim, vinha com um virus e como era bebé não tinha defesas e nem podia vacina-la por não estar saudavel, uma semana depois perdi-a. Em janeiro tirei uma bebé pretinha da rua, tive-a dois meses, como tinha hiperplasia mamária precisava de ser esterilizada e morreu com a anestesia. E depois há pessoas assim, que agarram nos melhores amigos e os poem à beira da estrada para morrer. Não percebo...uns que querem tanto e não têm sorte nenhuma e outros que são umas bestas e não têm a menor compaixão para com os bichinhos. A tua podia estar perdida ou ter fugido, mas as situações de abandono são tantas...

    ResponderEliminar
  2. Deixa-me dizer que foi um gesto lindissimo!! :) E fico contente, bastante até, por saber que existem corações tão bons como o teu!! E foi uma sorte 40 minutos depois a gatinha ainda lá estar...viva!!
    Eu cada vez que viajo e vejo animais, gatos mortos à beira da estrada fico com aperto no meu coração... Meu Deus!!
    A Pipa vai ficar bem de certeza :) Miminhos e atenções não lhe vai faltar*
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  3. Aperta-me o coração cada vez que leio ou ouço estas histórias de abandono.
    Um grande gesto!!
    A Pipa vai ficar eternamente grata a ti ;)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Dói-me a alma quando vejo gatos/cães abandonados, perdidos pelas ruas junto do perigo dos carros. E ainda dói mais quando olho para os olhinhos deles, tristes, tristes!!!
    O ano passado resgatei um gatinho (que agora pesa 8kg), magrinho, magrinho que miava sem parar desde as 6h e primeiro que o apanhasse, demorou. Hoje em dia é um gato que mal vai à varanda e se ouve algum carro ou mota morre de medo! E ainda dizem que eles não se lembram de nada!!!

    ResponderEliminar
  5. Oh :)
    Que bom que a gatinha já tá "em bons lençóis". Coitadinha, deve mesmo estar mais traumatizada...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Excelente gesto da tua parte, parabéns. A essas pessoas, lamento se vou ferir suscetibilidades mas não lhes desejo bem. Quem maltrata animais não merece nada. Eles dão-nos tanto, mas tanto. Chegar a casa cansada depois de um dia mau e ter os bichos à espera com aquele olhar de quem só quer festas é o melhor do mundo. Conseguem por-me um sorriso sem esforço nenhum :)

    ResponderEliminar
  7. Que gesto maravilhoso, Bê :) Vais ver que, num instantinho, se habitua ao novo espaço, aos outros animais, aos cheiros, aos novos donos. Os que NÃO se vão livrar dela à borda da estrada para ser atropelada.

    ResponderEliminar
  8. O mundo é mto mais bonito com pessoas como vc!
    Já te disse antes, e volto a repetir. Nào lastime o comportamento das pessoas que nào desenvolveram amor pelos animais num geral. Aproveite esta sua evolução e torne-se "protetora". Isso tbém é caridade/voluntariado! Vc leva tanto jeito pra isso, se despertou para a causa animal!
    Hoje consegui doar um shitzu que a dona nao queria mais. Era filhotao (dscp a falta de acentos, escrevo do iphone)e ele esta mto sozinho, depressivo, fruto da solidão. Fiquei tão feliz pq ele vai para uma família onde será adorado!

    Um beijo e viva a Pipa, viva a Pulguinha (gosto mais deste último ;)

    ResponderEliminar
  9. Oh querida, parabéns pelo gesto. Infelizmente sabes que a maioria das pessoas não pararia sequer. Fico MUITO FELIZ por saber que essa bolinha de pêlo amarela vai ter uma nova vida, um novo rumo, uma nova felicidade.

    ResponderEliminar
  10. eu cada vez tenho mais saudades do meu gatinho e tenho sempre o coração apertado por nem saber o que lhe aconteceu :( o que fizeste foi muito bonito Bê, tens um coração de ouro...

    ResponderEliminar
  11. És a maior e o resto é conversa.
    Boa hora e boa alma.
    Beijos e tudo de bom.

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins