19 de outubro de 2013

...

O P. saiu de casa há coisa de apenas 10 horas e eu já estou aqui com o coração cheio de saudades. Já sabia que ia ficar aqui miserável, a olhar para o telemóvel, desejosa que ele chegue lá ao outro lado do mundo e que me diga que chegou bem, a ligar o skype na ânsia de ouvir a sua voz e de ter o Tobias deste lado a responder-lhe. A casa continua cheia. Sou eu e três gatos que não me largam de tão melosos e amigos que são. Mas falta-me o meu amor. Perdoem-me o excesso de melosidade, mas sem ele sinto-me tão incompleta...Não gosto de sentir saudades, porque só as sinto de quem quero sempre ao meu lado.

17 de outubro de 2013

Ainda por cá...

Errrr...tenho andado tão desaparecida deste blog, que nem sei como começar a escrever. Sabemos que o caso é drástico quando nos apercebemos que temos comentários a ganhar teias de aranha, completamente esquecidos e perguntas por responder.
A verdade é que a minha vida anda para lá de ocupada. Quando se cria um negócio próprio tudo muda e se eu nunca tive trabalhos com os típicos horários, agora, com a responsabilidade da gestão de um mundo de coisas e ainda do além, ainda me sobra menos tempo. Pelo meio ando a fazer cursos e mais cursos e o pouco que sobra é para mimar o meu P., o marido mais compreensivo do mundo. Só nas últimas semanas tenho variado entre chegar a casa às 22h e às 23h. Jantarmos juntos é mentira (a essa hora apenas consigo engolir um copo de leite ou um iogurte) e depois há ainda os sábados de trabalho e alguns domingos. Esta semana é ele que segue para bem longe (Luanda, tu trata-me bem o esposo) e fica fora uma semana durante a qual eu nem sei como vou viver sem ele - eu não preciso cá de saudades para apimentar a coisa, ou para saber que sinto a sua falta. Vou literalmente sofrer com esta distância, mas...adiante. Vai ser uma semana de rambóia de gatos, já que me recuso a dormir sozinha.
Pelo meio confesso que tem havido imensa coisa a passar-me pela cabeça para vir postar, mas depois passa-me e fica perdida para sempre na minha memória. Ando cansada. Muito cansada mesmo e por isso, algumas coisas vão ficando para trás. Tenho até pensado em fechar o blog de vez, porque acho que vir cá de vez em quando mandar uma posta de pescada para o alto não tem piadinha nenhuma - eu cá facilmente me canso de blogs assim. Mas depois fica aquela coisa de que já foram cinco anos aqui a debitar os meus disparates e a constatação de que este canto acaba por ser uma parte de mim, com tantos registos de momentos da minha vida e tantos pensamentos que me são importantes...
De resto...deixa cá ver... - A dieta vai bem e recomenda-se, pelo meio festejámos o nosso quinto aniversário de casamento em beleza, já que fomos de fim de semana mega romântico, estivemos uma semana de férias pl'os Algarves e regressei ao voluntariado (que tinha interrompido por causa da cirurgia e recuperação e afins) com mais responsabilidades e estou feliz e sorridente como sempre. E desse lado? Ainda há alguém por aí?