24 de novembro de 2013

Homem fora, acidentes em casa...

Nos últimos meses o P. tem ido com frequência para fora do país dar formação. Tem sido óptimo, porque é uma nova experiência e porque financeiramente compensa. E eu cá fico, morta de saudades, a contar os dias e sedenta de Skype.
Além das saudades, fica o medo do que é que vai acontecer em casa, daquelas coisas que acontecem quando se está sozinha e que só um homem consegue resolver sem ter que recorrer a terceiros. Senão vejam: da primeira vez que ele foi, assim que cheguei a casa, vinda do aeroporto, dei com o Tobias divertidíssimo a brincar com um fio de água que escorria da parede do contador. Sorte a minha de ter um gato que adora água e que assim me alertou para o facto de ter furo num cano, antes que a coisa ficasse mesmo feia. Ainda andei de chave inglesa a tentar apertar peças e coisas, que eu tenho uma reputação de mulher moderna a manter, mas tive mesmo que acabar por chamar alguém. Da segunda vez e em menos de nada, rebentei um estore do quarto (andei uma semana a dormir com ele aberto) e começou a chover na marquise onde tenho as máquinas e as caixas das areias dos gatos. Uma janela ainda que bem fechada, mas para lá de velha foi suficiente para tornar parte da minha casa numa pequena piscina. Foi a tal ponto que, quando dei pela situação, a água estava quase a por-se-me debaixo do frigorífico e da máquina da roupa. Lá foram toalhas, balde, esfregona e um par de horas a limpar e a chuva sem parar. Desta vez (foi para fora ontem de manhã) já brincámos com o meu historial de acidentes caseiros e apostámos qual seria a nova situação, mas até ver, nada que eu não resolvesse. Mas ainda faltam cinco dias para ele regressar e em cinco dias, tanta coisa pode acontecer...Até tenho medo!

3 comentários:

  1. ahahah Tens mais sorte que eu... Infelizmente, o meu rapaz é pouco prendado para as coisas do lar.

    ResponderEliminar
  2. Não vai acontecer nada :) E se acontecer tenho certeza que te consegues desenrascar!

    ResponderEliminar
  3. Esperemos que não aconteça mais nada :) Curiosamente esse tipo de coisas só acontecem quando estamos sem ajuda :P

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins