17 de abril de 2014

E hoje é dia de...

Hoje é dia de levar a minha irmã mais caçulinha às compras. Vamos procurar um vestido para o seu baile de finalistas. Toda eu sou emoção e lágrimas no canto do olho. Está tão crescida a minha menina que eu vi nascer, que eu cuidei, que eu acompanhei e eduquei. A quem limpei lágrimas, a quem tratei feridas e febres, a quem contei histórias de mãos dadas e com quem tive aquelas conversas que se devem ter em determinadas idades. Nunca substituí a minha mãe, antes fui como que uma extensão dela. E que menina-mulher maravilhosa e linda a minha princesa se tornou. É ela que me faz sentir, quando me dizem coisas como "não tens filhos, não sabes como é" que sim, sei. Conheço todos os medos, todas as dores, todos os receios e desejos de futuro que espreita já ali na esquina, os receios das companhias e das opções que se vivem quando se ama assim, um filho que não é filho, mas que é como se fosse filho. Vivo as suas tristezas, as suas alegrias, as suas vitórias e as suas derrotas. 
 
 

8 comentários:

  1. Eu não tenho irmãos e fiquei comovida pela forma como descreveste a tua relação com a tua irmã. Adorava ter tido uma irmã assim!

    ResponderEliminar
  2. Simplesmente maravilhoso:) Páscoa Feliz

    Já estou a seguir teu cantinho

    ResponderEliminar
  3. Se a rapariga da foto é a tua mana que bonita :=) E que bonito txto

    ResponderEliminar
  4. Não fazia ideia que tinhas uma irmã mais nova. Eu também tenho, mas um irmão, e percebo perfeitamente o que dizes. É um homem e para mim será sempre uma criança. :)

    Bjinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho duas irmãs mais nova (a M. da foto é a mais nova de todas) e um irmão mais velho. Mas sou super manternal com todos, mesmo com o mais velho :-D

      Eliminar
  5. Também tenho um irmão bastante mais novo (7anos) mas penso que a vossa diferença será ainda maior. Lembro-me bem de a ajudar a minha mãe nas mudas de fraldas (de pano!!!) e de lhe dar a mão enquanto aprendia os primeiros passos. Não é a mesma coisa que um filho mas há, sem dúvida, muitos pontos em comum. Serão para sempre os "nossos pequenotes" ;)
    Beijinho

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins