5 de setembro de 2014

A sério?

Quase 36 anos de idade. 14 anos de experiência profissional nas áreas da educação e formação e do recrutamento (sem contar com os trabalhos de adolescente, senão já lá vão 20). Uma licenciatura pré-bolonha e um mestrado. E um contacto para fazer um estágio curricular. Sim, curricular. Não profissional. Repito: curricular, a zeros...como o que eu fiz há 14 anos atrás numa grande empresa, para terminar a minha licenciatura, quando ainda não sabia grande coisa da vida e cresci imenso.
Uma amiga, com o perfil semelhante ao meu, teve uma proposta para técnica de recrutamento e selecção por 500€, com horários de sol a sol. Há dias vi um anúncio para empregado de mesa que, não pagando nada de especial para um trabalho com horários tremendos, pagava bem melhor do que isto. Maldita crise que serve de justificação para tanto aproveitamento. Ver os anúncios de emprego é preparar-me para o susto, o medo, a incredulidade e, às vezes, a vontade de rir. Tarda nada e crio aqui uma rúbrica com os anúncios mais ridículos que tenho visto...E olhem que são bastantes...

10 comentários:

  1. Oooooh como te entendo!
    Também tenho tido propostas incríveis como essas...

    ResponderEliminar
  2. É, essencialmente, frustante para quem está do lado de cá.
    Há muito que perdi a vontade de rir de anúncios, porque infelizmente há sempre alguém que aceita, por falta de opção, essas condições.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens toda a razão e foi o que disse à minha amiga. E as empresas aproveitam-se disso mesmo.Triste época esta...

      Eliminar
  3. Acredito! Eu própria fui contactada para trabalhar numa imobiliária cujas funções seriam: vender os imóveis, que requeria deslocação, fazer a contabilidade e a gestão da imobiliária (e eu sou de letras) e... tcharan!... vender e distribuir azeite! Sim, porque o dono tinha uma pequena quinta onde produzia azeite e juntava o útil ao agradável... Tudo isto pelo ordenado mínimo, sem extras. Vale a pena comentar? Enfim...

    Beijinhos

    P.S. Estou a sortear três vernizes da Essie no meu blog. Se quiseres, participa. ;)

    ResponderEliminar
  4. Este post não poderia fazer mais sentido para mim neste momento!
    No meio disto tudo é realmente desanimador que a nossas competências e trabalho valham tão pouco aos olhos dos empregadores...

    ResponderEliminar
  5. Sinto-me uma privilegiada. Não trabalho na área para a qual estudei, mas adoro o que faço, consegui adaptar-me, e apesar de ter horários diferentes e ser por turnos e folgas, estou feliz com a minha opção. Boa Sorte!

    ResponderEliminar
  6. Farto-me de procurar e só vejo anúncios a pedir estagiários. Já pensei tantas vezes em mudar de área... mas lá vou aguentando.

    Parabéns!

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins