27 de dezembro de 2014

Este vazio que chega depois do Natal

Tanta correria, tanta azáfama, tanta preparação e vai-se a ver e já se foi o Natal. Uma das minhas épocas favoritas do ano. O nosso foi, como sempre, de um lado para o outro: almoço com o Tio, lanche com a mãe, jantar com o Pai e, dia 25, fomos para o Norte logo de manhã e só voltámos a tempo de jantar novamente na casa do meu pai. Se já me dividia quando era solteira, por ter pais divorciados, desde que ganhei uma nova família, a do lado do marido, somos ainda mais e queremos tanto estar em todo o lado e com todos, que às vezes parece que estamos pouco com cada um. Mas estamos de coração cheio. Foram dias de muitos sorrisos, muitas alegrias, muita confraternização à mesa, muitas cantorias (nesta família canta-se sempre, principalmente no Natal) e muito amor. No norte éramos 17, dez dos quais perdidos em gargalhadas e cantorias e nem se deu pelo tempo passar.
E depois chega-nos Janeiro, aquele mês longo, frio, escuro, mas cheio de oportunidades, cheio de esperanças, pelo novo ano que se inicia. Não sou adepta de grandes festarolas pela passagem de ano, mas mais de festas controladas e tranquilas, com boa comida e longe dos perigos dos copos e das loucuras dos outros. E desse lado, muitos planos?
Um fim de semana cheio de sorrisos para vocês!

4 comentários:

  1. Eu cá sou como tu. Nesta altura da vida, prefiro festas calmas, quentinhas e cheias de sorrisos cúmplices. Jogos, família, e gargalhadas e passo o ano da melhor forma possível.

    ResponderEliminar
  2. É bom passar assim um natal cheio :)

    ResponderEliminar
  3. Digo sempre o mesmo, por isso, completamente de acordo

    ResponderEliminar
  4. Por aqui é igual. Prefiro estar em casa à conversa com amigos à volta de uma mesa ou com a minha família ♥ Boa passagem de ano!

    Beijinho :)

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins