1 de junho de 2016

Aquele momento em que...

As máquinas de casa são todas acometidas por um vírus. Quem nunca? Começou por ser o forno, cuja porta deixou de fechar e tanto que nós o usamos, sobretudo ao fim de semana e nos jantares para amigos que adoramos dar. Depois foi a torradeira, sem dó nem piedade, que se apagou para sempre durante um pequeno almoço domingueiro, daqueles em que gostamos sempre de caprichar. A máquina da louça já teve dias melhores, a televisão, na loucura de uma boa série, desliga-se sozinha, a toda a hora e o pc finou-se para todo o sempre, sem sequer se despedir. É certo que já estava em estado terminal (tanto que já tínhamos tudo no disco externo), mas ainda assim estávamos com esperança de mais um tempo em família. Na última semana foi a mota que se avariou e cujo valor do arranjo nos deixou de lágrimas nos olhos (uma pessoa quando faz grandes planos tem sempre destas coisas pelo caminho, certo?). Vou agora mandar benzer o carro, o tablet, o ar condicionado  que o verão está já aí, o secador e a máquina da roupa, telemóveis e afins que isto nunca se sabe...

2 comentários:

  1. Ahah, I feel you! Cá em casa passámos pelo mesmo nos últimos meses. Primeiro a varinha mágica, depois o microondas (estes dois foram estragados por mim, admito), depois o esquentador (estou inocente), depois a câmara fotográfica e há dias o carregador do meu computador. Está tudo resolvido ou em vias de, exceto a câmara, e eu estou a dar em doida por não ter como tirar fotos.

    Kill Your Barbies

    ResponderEliminar
  2. Não sei se o meu comentário anterior ficou, mas aqui vai: um fenómeno que infelizmente reconheço - microondas, máquina da louça e aspirador. Ninguém merece. E é sempre assim, quando avaria uma, é ficar logo preparado para o que vem a seguir.

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins