28 de setembro de 2016

Mel - Antes e depois

Para quem não sabe, o Mel foi um gatinho que apanhei aos 7 meses de idade da rua, por volta de Dezembro do ano passado, pertencente a uma colónia que acompanhava e que encontrei inanimado, num estado verdadeiramente desolador. Durante dias o veterinário não me deu esperança alguma, certo de que ele não resistiria. Os seus 7 meses não pareciam mais de 3 e a sua magreza era assustadoramente dolorosa. 

O Antes:

 Aqui no veterinário, onde ficou internado dias e dias e onde voltou semanalmente durante 3 meses, tal era o seu estado de saúde. 


Quando chegou à minha casa, com um pouco mais de peso, arranjei uma cama o mais quente possível, e tinha ainda o aquecedor junto a ele, que alternava com botija de água quente. O Mel tinha umas apenas 700gr e quando se levantava para ir comer, as lágrimas escorriam-me pela cara abaixo de tanta fragilidade, os ossinhos todos à vista, a falta de pelo numa parte do corpo e, ao mesmo tempo, a doçura e o à vontade que desde logo teve comigo. 


O depois:


Com cerca de um ano. Vai ser sempre um gato pequeno em tamanho, mas imenso em boa disposição e em meiguice. 



O plano nunca foi termos 4 gatos. nem sequer 3. O plano sempre foi ter 2, mas a vida trocou-nos as voltas e colocou no nosso caminho mais gatos que nos estavam destinados. Por vezes é difícil, dá trabalho diário, temos pelo por toda a casa, que aspiramos regularmente, pedras espalhadas pelo chão, preocupações quando vamos de férias, gastos imensos em comida, em veterinário, as cadeiras e sofá com fios puxados, mas a recompensa é imensa, tão superior a qualquer questão material e não os trocava por nada. Há que nos ache malucos, quem não compreenda este amor imenso, que torça o nariz quando dizemos que são 4, que ache tonto o dinheiro que já gastei com este e com tantos outros gatinhos de rua. A verdade é que não preciso que compreendam, apenas que respeitem. 

24 comentários:

  1. Olá Bê,
    Eu tenho 2 gatas e 1 cadela.
    Tenho "amigos" que não vão lá a casa por causa dos animais, que pena!
    Alem do pelo e dos 3 sofás arranhados, e das colchas danificadas, sim nós dormimos os 5 na mesma cama, não trocava as minhas "maluquitas" por nada.
    Adoro animais, mas os gatos são a minha "perdição"!
    Bjs
    PS a minha mais velha é uma gata preta, linda e muito, muito meiga.:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho pessoas que se queixam que são alérgicas: eu tb sou, para mim não será nunca por aí. My house, my rules, my cats!

      Eliminar
  2. Tens um coração enorme Bê :)
    Ainda bem que existem pessoas como tu e como o teu marido!

    O Mel está uma graça!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, fazemos um pouco no imenso que há para fazer. Tentamos dentro do que podemos. Beijinhos :*

      Eliminar
  3. Por aqui também são 4. O ano passado a família aumentou, sem estar previsto. Mas era impossível deixar um bebé na rua, e devolvê-lo à rua por falta de adotante era inconcebível. Há quem também me chame doida, quem me diga para me deixar de gatos e fazer bebés... E tal como tu, eu não espero que compreendam este amor aos gatos, aos meus gatos. Só que respeitem. ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós conseguimos adoptante para o Mel. O plano foi esse, cuidar dele enquanto precisava de tratamento até estar a 100%, sem necessidade de cuidados extra. E lá foi ele, por três dias. Eu a sofrer horrores do lado de cá (mas o acordo com o P. foi esse, até para termos espaço para continuarmos a cuidar de gatos de rua) e ele, a portar-se maravilhosamente bem, como gato meigo que é, mas a deixar de comer e de beber. Voltou ao fim de três dias e foi a única forma de convencer o P.! Assim que chegou a casa, comeu, bebeu, deitou-se no meu colo e adormeceu. Senti mesmo que ele sabia que ali é que era a casa dele. Histórias felizes! :-)

      Eliminar
    2. Dizem que são eles que nos escolhem. És a prova disso ;)

      Eliminar
  4. Grande diferença mesmo e a cara dele de felicidade na foto. Grande coração Bê! Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho amigos que dizem que ele está sempre a sorrir e que é o gato mais feliz do mundo. E isso não tem preço :D

      Eliminar
  5. Nem parece o mesmo gatinho!!! Vê-se que agora está feliz. Obrigada pela partilha. Géraldine.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um gato muito feliz mesmo e adaptou-se super bem a uma casa com gatos e os velhotes tb o aceitaram bem!

      Eliminar
  6. Oxalá existissem mais pessoas como tu! O gatinho até sorri! Uma ternura😻 Um bem haja!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que giro, há mais pessoas que me dizem isso quando o conhecem, que parece estar sempre a rir :-)

      Eliminar
  7. Os gatos são atraídos pelas boas pessoas. :D

    ResponderEliminar
  8. Sendo tu alérgica, Como é que consegues aguentar? Gostava imenso de ter um cão, mas também sou alérgica e fico logo aflita... :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já nem me lembro que sou alérgica, a verdade é essa. Porque o facto de viver com eles tem-me trazido defesas ao longo do tempo e só me sinto mais quando passo algum tempo sem eles, como quando vou de férias. Se me sinto mais frágil tomo anti-histamínico e pronto. Também tenho alergia ao pó, aos polens e são coisas que não consigo evitar na minha vida, por isso, para mim (e atenção, para mim!, não é desculpa! :)

      Eliminar
  9. Olá Paula. Tenho uma gata que tambem veio da rua era bebe, chamava-lhe amostra de gata pois era bem pequenina e doente. Fez este ano tres anos que cá a tenho gastei mais com ela em veterinario no ano passado com que em consultas minhas e da filha no mesmo tempo, tenho um buraco no braço do sofá, um pano em cima das cadeiras da sala para que ela não deixe lá pelo, mas se trocava os dias com ela pelos dias sem ela? claro que não. Ahh e gostava de adoptar um gatinho branco cego. talvem algum me bata um dia á porta...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cá em casa todos os meus gatos foram acolhidos com histórias especiais e ainda ontem dizia a uma colega, que nenhum deles foi por ser bonito. Ou estava doente, ou com a cauda partida, ou com os ossos todos à mostra. E não os trocava por nada deste mundo! :)

      Eliminar
  10. Sei o que é esse olhar de repulsa pois, tenho uma gata e um labrador, levo com eles constantemente! Também tenho pêlo pela casa toda, até na minha roupa (a preta então, nota-se imenso!) :D Mas o bem que eles me fazem, jamais algum humano conseguirá fazê-lo, e não importo de ter de andar sempre a aspirar, a sacudir, a gastar o que for necessário para que estes elementos da minha família estejam sempre bem! Um bem haja a vocês que compreendem!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A roupa, ai a roupa! Tenho daqueles rolos com cola em vários locais, incluindo no carro e no trabalho, porque nem sempre me apercebo que estou naquele estado - ainda para mais sendo 4, cada um de sua cor, vai sempre notar-se. Mas vale bem a pena! Para os que não compreende, na verdade tenho uma certa pena, porque significa que não sabem o que é sentido e vivido quando se tem um animal!

      Eliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins