27 de setembro de 2016

Os dramas dos tamanhos

Esta coisa dos tamanhos em lojas de roupa tem muito que se lhe diga e se num dia fico toda feliz, porque experimento vestidos de tamanho S e depois tenho que pedir que me tragam um XS (a loucura senhores), no dia seguinte acontece exactamente o contrário, exactamente na mesma loja. E ninguém gosta de ter que pedir o tamanho acima. Já pedir o tamanho abaixo é coisa para nos deixar felizes da vida. Na mango é certinho que, dependendo do vestido, varia o tamanho e eu nem sou muito optimista comigo mesma que ainda me recordo do dia em que ia sufocando num provador, com um vestido meio enfiado, que não subia  nem mexia, entalado ali nas mamas que até nem são muito grandes e a única coisa que me impediu de pedir socorro foi o facto de ter o rabo de fora,as mamas espalmadas e os bracinhos presos no ar e achei preferível morrer naquelas figuras, do que sair assim. Ainda hoje não sei como me salvei, mas o que é certo é que trouxe o tamanho seguinte e agora está a nadar-me em tudo quanto é sitio. Depois há lojas daquelas em que não sou compradora habitual, mas onde entro de vez em quando (as manas gostam), onde a música de discoteca quase me tira do sério e depois só os L me servem e às vezes é em dificuldades. Na Zara tenho sempre azar com as compras. Sempre. Ou então é a Zara que não tem a qualidade que deveria ter (dentro do seu segmento, vá). É que não há produto que não compre que não chegue a casa e lhe encontre um defeito: ou porque está descosida, ou porque tem um buraco, ou porque o fecho se estraga, por isso acaba por ser raro ir lá. 
Posto isto, diria que nós não temos um tamanho verdadeiramente definido, as lojas é que variam e, dentro das várias peças, a variação é ainda maior. Só isso explica que consiga comprar produtos do XS ao M na mesma semana. Assim como assim, não fazer compras na Bershka (as sério, o S de lá é para crianças, certo?) e ir à Mango escolher vestidos fluídos ou ajustáveis na cintura. 

14 comentários:

  1. Como te entendo! Na loja onde eu trabalho, os tamanhos são completamente imprevisíveis. Ontem estava a experimentar umas roupas de lá (temos que andar com roupas da loja) e saí com a autoestima a arrastar na lama. Eu visto normalmente um 38 de calças mas tenho muitas calças 36 também. De todas as que experimentei lá, só umas serviam. Recusei-me a ir buscar 40. Eu não visto um 40! Depois experimentei umas camisas. Normalmente visto o M. Estava enorme e teve que ser um S. Na semana passada fui às compras e trouxe vestidos S. Não sei o que pensar: sou gorda para baixo e magra para cima? Aumento e diminuo de peso de um dia para o outro? Ou simplesmente as lojas andam loucas com os seus tamanhos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também visto um 36/38 (consoante as lojas) em calças e há dias tb me recusei a comprar umas exactamente pelo mesmo. E depois em cima, S ou XS. Não acho que tenha a ver com o sermos mais gordas em baixo do que em cima, eu pelo menos acho-me proporcional, acho mesmo que tem a ver com marcas e modelos. As lojas andam loucas, é a única explicação ;)

      Eliminar
  2. Podíamos ser siamesas! ás vezes falta fecho, botões ou qualquer coisa que permita a roupa entrar e sair bem deste lindo corpinho. E tão depressa visto o L como o xs, o que pode levar (e já levou) a grandes apertos. Já saí do provador com cara de quem tinha acabado de fazer uma maratona! Boa sorte

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Zara é para encostar, para mim. Fui lá ontem trocar um casaco que tinha um buraco. Por sorte tinha guardado o recibo e não tinha ainda tirado a etiqueta e ocmo tem sido uma constante, não dá, não vale a pena. E sair do provador com cara de quem correu a maratona - podia ser eu tb! :D

      Eliminar
  3. Por acaso nunca tive essa "pancada" dos tamanhos. Visto aquilo que me cai melhor, seja um XS ou um M, de um 36 a um 40.
    Beijinho* Confissões de uma Pecadora by Valentina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tb não tenho, acho eu! :) Acontece é notar que as lojas variam muito entre si, por isso fica difícil dizer que visto um S ou um M ou o que for e, mais ainda, comprar roupa on line. Também escolho o que me fica bem e não o que penso ser o meu tamanho. Menos calças, porque quando é um tamanho acima acho que está na hora de perder um kg ou dois!

      Eliminar
  4. É bem verdasde, os tamanhos são variáves por isso evito comprar roupa nas lojas on line, porque já me aconteceu escolher no que é, geralmente, o meu tamanho e depois não corre mesmo nada bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, fica complicado comprar on-line. Ainda assim arrisco nas lojas que conheço melhor, como a mango.

      Eliminar
  5. Na H&M sou um M, na Zara por vezes nem o XL... enfim!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Comprei um casaco Xs na Zara. XS! E acredita que as mangas podiam ser um nadinha mais curtas. Não nos podemos regular pelo que pensamos ser o nosso tamanho, porque é mesmo muito variável.

      Eliminar
  6. Tb tenho tido azar com as compras na zara, e zara online é para esquecer. Colar partido, shopper com uma mancha enorme de cola, casaco descosido enfim... gosto da mango e massimo dutti pela qualidade da roupa, quando comparadas com a zara.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso nunca comprei na Zara on line, mas tenho tido azar com compras feitas na loja (claro que porque sou desatenta, mas acaba por ser demais). Acho ainda mais inadmissível na venda on-line porque aí os produtos não estão em loja, não são experimentados. Não dá para confiar e arriscar :(

      Eliminar
  7. Se achas que o S da Bershka é para crianças (eu acho o mesmo) hás-de experimentar as roupas de uma marca chamada Kling. Juro que não sei quem é que veste o tamanho 1 deles, tendo em conta que eu sou mais XS do que S e o 2 fica-me apertadote.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há um consenso, por isso me fica tão difícil comprar à distância. Arrisco com a mango, que é uma marca que conheço bem e que não me tem falhado, mas de resto, não!
      A Kling não conheço, mas fico já avisada :D

      Eliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins