19 de dezembro de 2016

Dos presentes

Quando conhecemos muito bem uma pessoa sabemos perfeitamente o que oferecer. O pior é quando nem dois dias depois de presente comprado, a pessoa insinuar a sua intenção de comprar o mesmo. Foi assim com a prenda do P. para este Natal - bilhetes para o Nos Alive para dia 6. Sábado tive que antecipar o Natal lá em casa (a nossa única regra no Natal é que sejam presentes para nós!), e entreguei-lhe um recado a pedir para tirar os dias 6 e 7 de julho de férias, que nós não caminhamos para jovens e promete-se uma noite em grande, depois os bilhetes. Vacilei tanto entre o dia 6 e o dia 8, mas depois ele manifestou vontade em comprar bilhetes para dia 6 e eu soube que tinha acertado na mouche. Tive imensa sorte com o festival a arranjar-me a solução perfeita para o presente dele, para nós. 

9 comentários:

  1. Esse é o grande problema de os conhecermos tão bem, o risco de eles próprios se anteciparem. Mas ainda bem que acertaste em cheio :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acertei, mas tive que lhe dar a prenda no sábado! Senão íamos ter 4 bilhetinhos :)

      Eliminar
  2. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  3. O Natal é quando um homem quiser ahahah :) faz sentido :)

    ResponderEliminar
  4. Feliz Ano Novo querida!
    Por motivos pessoais, privatizei hoje o meu blog. Se quiseres continuar a ler-me, envia-me por favor o teu email para te adicionar.
    oladobdavidaa.blog@gmail.com
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Também gosto muito de optar por comprar presentes para nós, quase sempre experiências e não coisas. Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Adoro presentes que não são coisas, são experiências (principalmente viagens, ihih!) e que incluem ambos :D

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins