1 de março de 2017

Não percebendo eu nada de moda

E deixando isso dos post's sobre vestidos para as verdadeiramente entendidas no assunto, digo-vos que, para mim, a Taraji (que eu amo de paixão no Empire) e a Viola (que é só para lá de maravilhosa) mostraram a praticamente todas as outras, como é que se faz para brilhar. Para mim, estão perfeitas: vestidos, jóias e cabelos.  




Longe vai o tempo em que em dia de óscares já tinha visto os filmes todos e conhecia de cor todo o elenco e parte da ficha técnica, a banda sonora e afins, o que me fazia ter uma listinha do que queria que vencesse aqui e ali. Uma pessoa envelhece cresce e depois é isto, anda a perder passo e a cerimónia deixa de ter o mesmo impacto. Este ano ainda só consegui ver alguns dos filmes, sendo que não vi ainda os mais falados. Para mim, até ao momento, destaco o Lion que me tocou profundamente e que encerra em si uma lição tão bonita - a do amor materno que se constrói no coração. Amuei um pouco porque não ganhou nada, mas adiante, ganhou espaço na minha memória dos filmes tocantes. Este fim de semana irei ver o Manchester by the sea e o Moonlight, sobre os quais tenho elevadas expectativas, aqui me confesso.  E já se sabe que nestas coisas, as expectativas podem ser tramadas...a ver vamos. 

4 comentários:

  1. Elas estavam mesmo magníficas... já filmes, só vi dois!

    ResponderEliminar
  2. Tens toda a razão, crescemos e os nossos hábitos mudam-se... Eu não vi nenhum dos filmes. Até parece mal, mas é a lei da vida.
    Quanto às fatiotas, essas duas mulheres estavam simples e divinas. Também acho que no passado havia mais aquele factor UAU no tapete vermelho... Hoje em dia, as festas são tantas, os vestidos são tantos que é tudo muito igual.

    ResponderEliminar
  3. Duas das minhas preferidas também. Simples mas elegantes. A prova de que às vezes "menos é mais", mesmo!

    ResponderEliminar
  4. Estavam muito elegantes sim!
    Também ainda não vi os filmes todos que foram nomeados.

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins