21 de maio de 2018

7 meses

Tanto tempo sem escrever e eu nem sei bem o que me traz aqui hoje. Nos últimos onze meses a minha vida deu uma volta tremenda. Tomei decisões importantes mas exigentes, perdi muito, ganhei outro tanto. Às vezes temos fases da vida assim, tão "turbilhentas", tão velozes, tão profundas, que nos tira tempo para coisas que adoramos fazer. Já pensei apagar o blog, torná-lo privado, fazer um novo, mas depois leio tantas memórias de dez anos por estes caminhos e fico sem coragem.
2018 está a ser puxado. Desde Março uma luta tremenda entre manter a minha gata Blue com alguma qualidade de vida, depois de ser diagnosticada com insuficiência renal e hipertiroidismo. Têm sido dias e dias de idas urgentes para o hospital veterinário, muitas lágrimas, mas também com algumas vitórias e a certeza de que estará connosco enquanto lhe sinto os velhos hábitos, os ronrons e a vontade de estar ao pé de mim e o apetite voraz. Por agora, tudo controlado, mas com muita medicação à mistura. Em simultâneo, o meu bebé Mel, o meu gato especial, o meu pequenino, em menos de nada, partiu. Foi tudo tão rápido quanto chocante e agora, passado quase um mês, ainda estou a digerir toda esta saudade e toda esta dor - a dor de achar sempre que podia ter feito algo diferente. Sempre o soube um gatinho especial e frágil, mas sempre achei que o teria por mais uns anos. E agora uma casa sem ele, sem a sua energia tão pura e amorosa, é uma casa diferente. Todos os dias o choro. Dói-me ver os cantos da casa onde se deitava para apanhar sol. Dói-me sentar no sofá e não o receber logo no meu colo, onde se deitava sempre cheio de ronrons. Dói-me não o ter à minha espera quando acordo, ou quando chego a casa. Quem me conhece ou quem os ama, sabe o quão difícil está a ser.
Talvez seja a sabedoria do universo a trazer com isto mais uma mudança, desta vez de casa e de cidade. Vamos viver para outra zona, completamente nova para mim, mais longe das nossas famílias, mas mais perto do trabalho do P. (no meu caso, uma parte do meu trabalho é feito em casa e tenho a liberdade de agenda para organizar os dias em que vou para fora, nos horários em que quero). Também aqui foi tudo tão rápido. Num segundo estávamos a por a casa à venda e no dia seguinte estava vendida. Custou-me inicialmente a perspetiva de deixar uma casa onde temos sido tão felizes, carregada de memórias e de sorrisos, mas finalmente encontrámos a casa dos nossos sonhos, onde sei e sinto que continuaremos a viver esta extensão do nosso amor e onde os nossos gatos (e nós) terão mais qualidade de vida.
Em fevereiro mudei de gabinete em Lisboa, para um maior, central, cheio de sol e numa zona que adoro, mudança que trouxe também uma nova luz ao meu trabalho e à minha vida. Não sei se alguém desse lado se recorda, mas em junho do ano passado tomei a decisão arriscada de deixar o meu trabalho na escola para me dedicar a 100% às terapias holísticas e, quase um ano depois, a decisão não podia ter sido a melhor. É exigente, cada mês é uma incógnita, mas o valor de poder fazer o que amo e de ser eu a gerir a minha vida, é maravilhoso. Estava numa fase perto da exaustão, com dois trabalho e quase sem folgas, por isso no momento de fazer uma escolha, foi o tempo de escutar o coração.
Vem aí um verão em mudanças, um verão a cuidar da minha Blue para que esteja sempre no seu melhor. Vai ser um verão de empacotar memórias e carregá-las para outra zona. Vai ser um verão também de muito trabalho e, espero, cheio de momentos serenos transformadores e sorridentes. Sempre falei de 2018 como o ano das celebrações - os 15 anos de namoro, os 10 anos de casados, os meus 40 anos - nunca o pensei como ano de perdas e mudanças. Mas há fases assim e eu cá estarei de mangas arregaçadas, sempre optimista e à espera do que vem a seguir, mas desfrutando sempre do agora.

Para todos, uma semana feliz.

7 comentários:

  1. Eu que te acompanho desde os quase 10 anos, fico feliz por teres voltado ao blog. Compreendo a tua dor em relação ao Mel e à Blue mas a vida é mesmo assim e em determinadas situações, não conseguimos fazer mais.
    Beijinho especial e muita energia positiva

    ResponderEliminar
  2. Vou confessar que estava preocupada por não dizeres nada à tanto tempo.
    Agora fico mais aliviada por saber que esta tudo bem dentro dos possíveis.
    Beijinhos ;) e vai correr tudo bem

    ResponderEliminar
  3. Nem sempre a vida corre como planeamod, mas tudo acontece com um propósito. Que esteja seja uma nova fase da tua e das vossas vidas e que vos traga mts mais momentos de felicidade. As memórias... São vossas e estarão sempre nos vossos coracões. Muitos beijinhos carregados de boas energias e sorrisos. Carolina (Hermione) :)

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  5. Que bom voltar a ler-te. Um beijinho e uma boa semana!

    ResponderEliminar
  6. Continuo deste lado a acompanhar as novidades (Carla e Rotax, o yorkshire mais fofinho, recordas-te, ainda?) Fico triste e partilho a tua dor ao ver um amor partir, ninguém nos prepara para estas despedidas. Só quem tem animais e os ama de verdade sabe a dor de os peder. A Blue vai vencendo as batalhas, pensamos que é o fim mas lá vêm eles mostrar que com tanto amor juntos venceremos estas incognitas. Rotax é medicado há imenso tempo para tantas coisas, falha renal, falha cardíaca grave, hipotiroidismo e mais algumas maleitas da idade, já conta 13 mas uma vigilância apertada e muito amor trás os seus resultados. Se ele não desiste não somos nós que vamos baixar a guarda. Um novo recomeço numa nova casa numa nova cidade é tudo o que precisamos para encarar com optimismo o que ai vem. Beijinhos querida Bê :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida, claro que me lembro. Isto dos blogs vai mudando, eu própria quase não venho cá, mas há pessoas que nos marcam! Um beijinho grande e as melhoras do Rotax. Bem sei como é vê-lo a envelhecer (A Blue está com 16 anos, o Tobias com 15) e a ganhar as mazelas da idade. Mas estamos cá para os amar e cuidar até ao último sopro.

      Eliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins