15 de julho de 2018

De coração partido

 Blue - 2002/2018
Foto tirada em junho, no Alentejo, onde foi de férias connosco - aqui deitada na cadeira de jardim ao meu lado, com este olhar que fazia sempre só para mim. Porque eu era a sua humana

Pouco depois de 4 dias no Alentejo de férias connosco, em junho, onde já lhe sentia as forças a faltarem, os hábitos a perderem-se, mas onde desfrutou do cuidado de ser "gata única" e de estar sempre connosco, a minha Blue partiu. Foi no dia 11 de julho, no meu colo, debaixo dos meus beijos e palavras de amor eterno. Com a certeza de lhe ter dado sempre todo o amor que sempre mereceu e de ter o coração inundado de tristeza e a alma dilacerada, tento agora curar esta saudade que aumenta a cada dia. Num ano que tem sido tão duro para mim, procuro forças nos que ficam. De há dois meses para cá, todos os dias choro o Mel. Todos os dias lhe sinto a falta. Agora choro os meus dois amores, numa confusão de sentimentos e emoções que me diminuem o coração. Temos mais dois gatos, O doce Tobias (que tanto tem sofrido com estas ausências) e a Dona Gata, ambos tão cheios de amor e de carinho, também eles já idosos, mas saudáveis. Éramos seis, somos agora 4 e a casa parece tão profundamente vazia... Isto de se amar profundamente os animais tem este lado da moeda que é o facto de a presença deles por aqui ser tão mais curta do que a nossa. E quem os ama bem sabe a dor que é perdê-los.

4 comentários:

  1. Escrevo apenas e só para te deixar um beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Minha querida Bê, um beijinho doce nesse vosso coração. Nada nos prepara para tamanha perda. Beijinho Carla e Rotax

    ResponderEliminar
  3. Há pouco tempo, o meu gatinho também morreu... fiquei muito triste. Mas eu acho que ele agora mora num lindo jardim, algures por aí ;)

    ResponderEliminar

Aceitam-se elogios, críticas, gargalhadas, lágrimas, sorrisos e afins